Quinta, 20 Janeiro 2022

Vereadores apostam nos redutos para garantir reeleição em Vitória

A composição das chapas proporcionais para a eleição de outubro próximo na Câmara de Vitória deixou algumas pernas muito pesadas, com candidatos fortes que travarão uma disputa acirrada para as 15 cadeiras no Legislativo municipal. Nesse sentido, ganha destaque a disputa das lideranças nos maiores bairros da Capital.



Na Grande Maruípe, que concentra um eleitorado de quase 52 mil pessoas, o vereador Ademar Rocha (PTdoB) tenta angariar os votos necessários para garantir mais um mandato. A vereadora Neuzinha Oliveira (PSDB), embora tenha seu reduto em Gurigica, também busca votos no restante da região. Anderson Goggi (PTB) é a novidade local que tenta se estabelecer na eleição deste ano.



O vereador Fábio Lube (PDT) tem seu reduto no bairro Santo Antônio. Ele tem dois problemas em garantir a reeleição para o terceiro mandato contando com os votos apenas da região, que giram em torno de 30,4 mil. Além de estar na chapa mais pesada para a disputa pelo terceiro mandato, ele ainda pode ter que disputar os votos com o ex-vereador José Coimbra (PMDB).



Em São Pedro, o tucano Aloízio Varejão (PSDB) tem um público cativo no bairro. A região tem mais de 36 mil eleitores e conta com duas novidades no pleito. A primeira é o filho do deputado estadual Esmael Almeida (PMDB), Davi Esmael (PSB), e a segunda é Clevinho (PRB), que teria o apoio do deputado estadual Élcio Álvares (DEM).



No bairro de Jardim Camburi, que tem mais de 17 mil eleitores, o vereador Fabrício Gandini (PPS) é uma aposta. O bairro e região vão apostar ainda no retorno do ex-vereador Maurício Leite (PMDB). Na Grande Goiabeiras, o presidente da Câmara, Reinado Bolão (PT), busca a reeleição, mas também divide votos com Ademar Rocha.



Em Jardim da Penha, que junto com uma parte da região continental tem quase 40 mil eleitores, a disputa está polarizada entre PT e PSDB. O tucano Luiz Emanuel tenta eleição para a Câmara, mas enfrentará o petista Marcelão (Já Morreu), que conta com o apoio do secretário de Estado do Turismo, Alexandre Passos.



A disputa acirrada mesmo está pelos 22 mil votos do Centro de Vitória, onde vários vereadores buscam reeleição e disputam com as novidades o espaço político. Ao todo, Vitória tem 252 candidatos inscritos para a eleição de outubro próximo. Eles estão divididos em 10 chapas proporcionais, nos seis palanques majoritários que disputam na Capital.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 20 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/