Dólar Comercial: R$ 5,02 • Euro: R$ 6,11
Segunda, 18 Janeiro 2021

Vereadores aliados a Vidigal se unem para barrar desafetos políticos no município

rodrigo_caldeira_acervo_sd Rede social

Vereadores da base aliada do prefeito da Serra, Sérgio Vidigal (PDT), estão se mobilizando a fim de evitar a ocupação de postos-chave na administração por desafetos políticos ligados à gestão do ex-prefeito Audífax Barcelos (Rede). Nesta, quarta-feira (6) Vidigal começa a se reunir com vereadores, individualmente, para tentar contornar o problema, motivo de insatisfação do grupo, e debater outras questões. 

O bloco de apoio do prefeito Sérgio Vidigal é formado por 15 dos 23 vereadores, liderado por Rodrigo Caldeira (PRTB), reeleito e iniciando um terceiro mandato na presidência da Câmara. A reunião com Vidigal é resultante de insatisfação por conta da aproximação do prefeito com integrantes ou aliados à gestão passada.

A movimentação dos vereadores ganhou maior impulso com a indicação do ex-diretor de Controle Interno da Câmara, Flávio Serri, para o cargo de assessor especial, conforme foi publicado no Diário Oficial desta quarta-feira. Conhecido como hábil articulador político, o novo assessor especial da prefeitura da Serra é apontado como alinhado ao ex-prefeito Audífax Barcelos, opositor de Vidigal, e esteve envolvido com a administração da Câmara que antecedeu a atual gestão, comandada pelo vereador Rodrigo Caldeira.

Serri foi um dos auxiliares mais próximos da então presidente da Câmara, Neidia Maura Pimentel, afastada das funções em abril de 2018, acusada de prática de peculato e "rachid". Ele esteve envolvido no processo, sendo inclusive proibido de entrar nas dependências da Casa, mas posteriormente foi absolvido. Neidia e Flávio Serri representavam a oposição ao grupo apoiador e Vidigal, ligado ao ex-prefeito Audífax Barcelos, que atualmente comanda a Câmara.

Além do presidente Rodrigo Caldeira (PRTB), a base aliada do prefeito é formada pelos vereadores Cleber Serrinha, Willian da Elétrica e Paulinho do Churrasquinho, da bancada do PDT, mesmo partido do prefeito. E ainda: Artur Costa (Solidariedade), Fred (PSDB), Wellington Alemão (Dem), Saulinho da Academia (Patriota), Sérgio Peixoto (Pros), Raposão (PSDB), Teilton Valim (PP) Jefinho do Balneário (PL), Adriano Galinhão (PSB), Alex Bulhões (PMN) e Pablo Muribeca (Patriota). 

O assunto remete à reeleição de Neidia Maura para presidência da Câmara, em janeiro de 2017, num dos processos mais tumultuados da política do município. Seu nome aparecia em duas chapas concorrentes, como parte de um acordo nunca confirmado entre os vereadores. Ganhou a eleição, mas exerceu parte do segundo mandato marcado por conflitos com o grupo ligado ao então deputado federal Sérgio Vidigal, no qual Flávio Serri foi um dos principais articuladores, segundo vereadores que participaram do processo e que retornaram às funções, reeleitos em novembro de 2020.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 18 Janeiro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection