Sábado, 27 Novembro 2021

'Risco Muito Baixo' permitirá retomada plena de atividades em novembro

renato_casagrande_cenario_quadro_reproducao Reprodução

O governador Renato Casagrande (PSB) liderou, nesta quarta-feira (6), uma reunião extraordinária da Sala de Situação de Emergência em Saúde Pública, por meio de videoconferência. Foi anunciada uma nova Matriz de Risco, com a inclusão da classificação de "Risco Muito Baixo", que terá a cor azul no Mapa da Covid-19 do Espírito Santo.

A nova classificação será válida a partir de oito de novembro e aplicada não mais em âmbito municipal, mas sim regional, considerando dez microrregiões: Metropolitana; Central-Serrana; Sudoeste-Serrana; Litoral Sul; Central Sul; Caparaó; Rio Doce; Centro-Oeste; Nordeste; Noroeste (Veja municípios abaixo). Os novos critérios serão publicados no Diário Oficial.

A atualização da Matriz de Risco representa o reconhecimento, pelo governo do Estado, que "o avanço da vacinação contra o novo coronavírus (SARS-Cov-2) em todo território capixaba, associado ao uso de máscaras e as estratégias de testagem em massa, permitirá inaugurar uma nova fase com a reabilitação plena das atividades econômicas e sociais".

Sob a cor azul, as medidas qualificadas relativas aos demais riscos (Baixo, Moderado, Alto e Extremo) serão extintas, não havendo restrições para atividades econômicas, sociais e culturais. Devendo, no entanto, ser mantido o uso de máscaras e  a garantia de ao menos um ponto de testagem livre para a população em cada município. "Agora o fundamental é vacinar, testar e usar máscara. Vamos continuar com nossos cuidados de higiene, evitar ambientes muito fechados, com muita gente", destacou o governador.

Uma vez alcançada a classificação de risco muito baixo, a microrregião não retorna mais para riscos mais altos, "a não ser que surja outra crise, que modifique a matriz de risco", salientou o governador. .

Vacinação e testagem

A atual Matriz de Risco, vigente até sete de novembro, considera, como eixo horizontal, de vulnerabilidade, a taxa de ocupação de leitos potenciais de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) exclusivos para Covid-19 no Estado; e, no eixo vertical, como ameaças, indicares municipais: coeficiente de casos ativos dos últimos 28 dias, quantidade de testes realizados por grupo de mil habitantes e a média móvel de óbitos dos últimos 14 dias.

A nova matriz vai acrescentar mais um eixo vertical, o de Vacinação, que será medido por microrregião.

Para que a microrregião alcance a cor azul, será necessário atender, além dos critérios da matriz atual, aos seguintes percentuais de vacinação: 80% da população adulta (18 a 59 anos) vacinada com duas doses; 90% dos adolescentes (12 a 17) com D1; e 90% dos idosos (60 anos ou mais) com a dose de reforço.

Também é necessário que cada município da microrregião disponha de ao menos um ponto livre de testagem para a população, seja numa unidade de saúde, num pronto-socorro ou algum outro local, em que qualquer pessoa possa fazer a testagem, independentemente de apresentar sintomas e sem necessidade de encaminhamento médico.

Flexibilizações em Risco Baixo e Muito Baixo

A partir de oito de novembro, as microrregiões em Risco Baixo poderão dobrar o limite máximo de ocupação em eventos feitos em locais fechados, saltando de 600 para até 1,2 mil, desde que não excedam 50% da capacidade do local e desde que todas as pessoas estejam vacinadas.

Em locais abertos, o evento poderá receber até 50% da ocupação máxima, desde que todos estejam vacinados, mesmo que esse quantitativo ultrapasse os 1,2 mil estabelecidos como máximo para os locais fechados. "Um local que pode abrigar dez mil pessoas poderá fazer o evento com cinco mil", exemplificou Casagrande.

Já nas microrregiões de risco muito baixo, será permitido, também a partir desta data, a realização de eventos com a capacidade máxima dos locais, definidas pelo Alvará do Corpo de Bombeiros, desde que as pessoas presentes tenham comprovação da vacinação exigida. 

Comprovante de vacinação

Com os municípios capixabas atingindo as metas de coberturas vacinais estipuladas para a gestão de risco no Estado, será necessário a comprovação da vacinação contra a Covid-19 com duas doses ou dose única para atividades econômicas e culturais. A exemplo de eventos, shows e cerimoniais, independentemente da quantidade de participantes, a entrada será autorizada com a exigência do cartão de vacinação. Será vedada a participação em eventos culturais e econômicos de pessoas não vacinadas.

Pioneirismo

Durante a apresentação da futura matriz de risco, Casagrande lembrou que o Espírito Santo foi o primeiro estado a comprar vacinas com recursos próprios: um total de 500 mil doses, todas já entregues. "Somando tudo, as doses enviadas pelo Ministério da Saúde e as que adquirimos, temos vacina para todo mundo, para todas as pessoas acima de 12 anos", celebrou o governador, ressalvando a necessidade de que todos se vacinem. "Dez por cento dos capixabas ainda não receberam a vacina, mesmo com a dose já disponível".
Situação atual de vacinação nas microrregiões, comparada com a meta estabelecida na nova Matriz de Risco

Municípios por microrregião

1 - Metropolitana: Vitória, Vila Velha, Serra, Cariacica, Viana, Fundão, Guarapari
2 - Central-Serrana: Itaguaçu, Santa Teresa, Itarana, Santa Maria de Jetibá e Santa Leopoldina
3 - Sudoeste Serrana: Laranja da Terra, Afonso Cláudio, Brejetuba, Venda Nova do Imigrante, Domingos Martins, Marechal Floriano e Conceição do Castelo
4 - Litoral Sul: Alfredo Chaves, Anchieta, Iconha, Piúma, Rio Novo do Sul, Itapemirim, Marataízes e Presidente Kennedy
5 - Central Sul: Castelo, Vargem Alta, Cachoeiro de Itapemirim, Muqui, Atílio Vivácqua, Mimoso do Sul, Jerônimo Monteiro e Apiacá
6 - Caparaó: Ibatiba, Irupi, Iuna, Muniz Freire, Ibitirama, Divino de São Lourenço, Guaçuí, Alegre, Dores do Rio Preto, Bom Jesus do Norte e São José do Calçado
7 - Rio Doce: Sooretama, Rio Bananal, Linhares, Aracruz, João Neiva e Ibiraçu
8 - Centro-Oeste: Alto Rio Novo, Pancas, São Gabriel da Palha, Vila Valério, São Domingos do Norte, Governador Lindenberg, Baixo Guandu, Colatina, Marilândia e São Roque do Canaã
9 - Nordeste: Mucurici, Montanha, Pedro Canário, Conceição da Barra, Pinheiros, Boa Esperança, São Mateus, Jaguaré e Ponto Belo
10 - Noroeste: Ecoporanga, Água Doce do Norte, Águia Branca, Barra de São Francisco, Vila Pavão, Nova Venécia e Mantenópolis

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 27 Novembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/