Sexta, 24 Junho 2022

Covid-19: Crianças de 0 a 4 anos lideram internações entre não vacinados no ES

nesio_fernandes_2_reproducao Reprodução
Reprodução

Dados divulgados pelo secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, nessa quarta-feira (15), mostram o impacto da Covid-19 em crianças de 0 a 4 anos, que ainda não têm vacina disponível. Entre os não vacinados, elas representam 50% das internações pela doença, sendo o público que que mais internou entre todas as faixas etárias de não vacinados.

"Elas precisam ter vacinas (...) Vacinas são seguras, eficazes, necessárias e estão disponíveis para comercialização, mas precisam de autorização da agência reguladora e incorporação no SUS [Sistema Único de Saúde]", disse o secretário em publicação nas redes sociais.

Os dados também indicam que a contaminação nessa faixa etária tem crescido. Desde o início da pandemia, foram identificados 21,9 mil casos de Covid-19 entre crianças de 0 a 4 anos. Desse total, 53,35% aconteceram nos últimos seis meses. "Em 13 dias de junho/22 já foram identificados 208 casos, um aumento de 48% comparado aos 141 casos em todo o mês de maio/22", informa um relatório divulgado pelo secretário.

Em contrapartida, nenhum dos adolescentes vacinados com as duas doses de imunizantes contra a Covid-19 foi internado. "A taxa de internação entre adolescentes de 12 a 17 anos com nenhuma dose é 3,78 vezes maior que a de adolescentes com uma única dose", mostra o documento.

Também foi possível ver o resultado da vacinação entre os idosos. Enquanto a taxa de mortalidade entre idosos com as duas doses da vacina foi de 17,74 por 100 mil habitantes, o índice caiu para 2,97 entre idosos que tomaram três doses. De acordo com a Sesa, entre os 324 mil idosos que tomaram a 4ª dose, nenhuma morte foi registrada.

Reprodução/Sesa

"A atual geração tecnológica de vacinas é suficiente para reduzir fortemente o risco de internações/óbitos. Elas continuam funcionando, mas precisam estar com esquema atualizado. Até agora foi acertada a decisão de aplicar novos reforços e devemos seguir apostando na vacinação", declarou Nésio.

População adulta sente o impacto da 5ª onda

Tanto em abril quanto em maio, a faixa etária que liderou a quantidade de casos de Covid-19 foi a população de 18 a 59 anos. Em abril, 1.466 casos foram registrados nessa faixa etária, enquanto 4.845 foram notificados em maio.

Este mês, a Sesa já atestou que o Espírito Santo vive a quinta onda de expansão da doença, com o registro de casos dobrando a cada sete dias. Nessa terça-feira (14), um estudo divulgado pelo centro SoU_Ciência, grupo de estudo sediado na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), também mostrou o Espírito Santo com uma tendência de alerta para o crescimento da Covid-19. 

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 24 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/