Quarta, 24 Julho 2024

Crescimento da pandemia coloca 17 municípios em risco alto no Estado

casagrande_pronunciamento_maro21_reproducao Reprodução

O Espírito Santo saltou de um para 17 municípios em risco alto para Covid-19 no 48º Mapa de Risco, divulgado nesta sexta-feira (12), e que passa a vigorar na próxima segunda-feira (15). Os municípios em risco moderado totalizam 61 e, desta vez, não há nenhum em risco baixo. Com o crescimento da pandemia, as medidas a partir desta semana terão validade de 14 dias, e não mais uma semana. Na Grande Vitória, como anunciou o governador Renato Casagrande, as medidas mais restritivas serão aplicadas na Serra e em Vila Velha.

As outras cidades classificadas "em perigo" para a Covid-19 são Afonso Cláudio, Águia Branca, Aracruz, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Brejetuba, Cachoeiro de Itapemirim, Ibatiba, João Neiva, Muqui, Pedro Canário, Piúma, Presidente Kennedy, Santa Teresa, Serra, Vila Pavão e Vila Velha.

Os 17 municípios terão que adotar medidas mais restritivas, como adoção do ensino remoto nas escolas e mudanças em horários de funcionamento do comércio. Galerias, centros, comerciais, shoppings e estabelecimentos comerciais devem funcionar de segunda a sexta-feira, até às 20h, e aos sábados, até às 16h. Restaurantes, lojas de conveniência e distribuidoras podem funcionar em dias de semana até às 16h, mas sem que haja consumo de bebidas alcoólicas nos dois últimos. Já o funcionamento de bares está suspenso e serviços essenciais, como farmácias, comércio atacadista, distribuidoras de gás de cozinha e água, supermercados, hortifrutis, padaria, entre outros, podem funcionar sem limite de dias e horários.

Também entra na regra a suspensão de eventos corporativos, acadêmicos, técnicos e científicos, de visitação de unidades de conservação ambiental e parques municipais; do funcionamento de cinemas, teatros, circos e similares, exceto em formato drive-in; de realização de eventos sociais, como casamentos, aniversários e outros tipos de confraternizações; e de espaços de lazer e recreação infantil, parques de diversão e similares.

Imagem: Sesa

A administração municipal das cidades em risco alto deve implantar barreiras sanitárias nos limites dos municípios. É preciso, ainda, a implementação das mesmas nas rodoviárias.

O trabalho remoto deverá ser preferencialmente adotado na área administrativa, independentemente do ramo de atividade, inclusive da administração pública direta e indireta. Nas academias estão vedadas a realização de atividades aeróbicas, devendo haver limitação do número de alunos por área, conforme a Portaria nº 226-R, da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), que estabelece que em academias com área igual ou superior a 75 m² deve ser respeitado o limite de até cinco alunos por horário de agendamento.

Trabalho remoto para servidores

No governo do Estado, Casagrande anunciou como medida para diminuir a circulação de pessoas, inclusive no transporte público, a adoção de trabalho remoto a 50% dos servidores. Nesse sábado (13), o governador se reunirá com os prefeitos para orientar que as gestões municipais façam o mesmo. O trabalho remoto, afirma Casagrande, também é recomendado para a iniciativa privada. Além disso, os eventos oficiais serão virtuais.

O Centro de Comando e Controle do Governo do Estado, que fiscaliza as ações de prevenção, será retomado na próxima segunda-feira (15). A meta de ampliar a disponibilidade de leitos para 900 até abril está mantida, com previsão de abertura de 22 em São José do Calçado, no Caparaó; e 18 no Hospital Dório Silva, na Serra. "Leitos não salvam todas as vidas, mas dão dignidade às pessoas", defende o governador, que destaca que a abertura de leitos também tem limites, como a falta de recursos humanos, insumos, equipamentos e medicamentos.

Ainda de acordo com ele, a próxima semana será dedicada para articulação com o objetivo de construir o que ele chamou de pacto capixaba de enfrentamento à Covid-19, com diálogo com diversos setores da sociedade, como o empresariado e a sociedade civil organizada.

'Pior momento da pandemia no Brasil'

O governador Renato Casagrande classificou o momento atual como "o pior da pandemia no Brasil". Entretanto, afirma, a realidade do Espírito Santo é um pouco diferente, uma vez que não houve colapso na rede assistencial, como aconteceu em outros estados. Porém, alertou que a taxa de transmissão é maior que 1 tanto na Grande Vitória quanto no interior. Contando com os 12 pacientes de outros estados que estão internados no Espírito Santo, a taxa de ocupação de leitos é de 84,05%. Sem eles, de 82,8%.

Devido às doses insuficientes de vacina disponibilizadas pelo Ministério da Saúde, Casagrande afirma que sua gestão se mantém empenhada na tentativa de compra de imunizantes junto às fabricantes, mas elas têm preferência pela venda para os governos centrais.

Na manhã desta sexta-feira, o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, também anunciou recomendação à rede privada para suspensão de cirurgias não essenciais. No Sistema Único de Saúde (SUS), também serão suspensas, para evitar o colapso. Os centros cirúrgicos serão readaptados para atendimento de pacientes com Covid-19. Também serão adquiridos mais de 160 leitos na iniciativa privada, entre Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e enfermaria.


Risco moderado

Nas próximas duas semanas, estão em risco moderados os municípios de Água Doce do Norte, Alegre, Alfredo Chaves, Alto Rio Novo, Anchieta, Apiacá, Atílio Vivácqua, Baixo Guandu, Bom Jesus do Norte, Cariacica, Castelo, Colatina, Conceição da Barra, Conceição do Castelo, Divino de São Lourenço, Domingos Martins, Dores do Rio Preto, Ecoporanga, Fundão, Governador Lindenberg, Guaçuí, Guarapari, Ibiraçu, Ibitirama, Iconha, Irupi, Itaguaçu, Itapemirim, Itarana, Iúna, Jaguaré, Jerônimo Monteiro, Laranja da Terra, Linhares, Mantenópolis, Marataízes, Marechal Floriano, Marilândia, Mimoso do Sul, Montanha, Mucurici, Muniz Freire, Nova Venécia, Pancas, Pinheiros, Ponto Belo, Rio Bananal, Rio Novo do Sul, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha, São José do Calçado, São Mateus, São Roque do Canaã, Sooretama, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante, Viana, Vila Valério e Vitória.

Painel Covid

Nesta sexta-feira, o Espírito Santo registrou 1.127 internações em leitos e Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e enfermaria, superando o recorde de 1.104, registrado em julho de 2020. Nas últimas 24 horas, ocorreram 31 mortes e 1.510 novos casos. Durante toda a pandemia, foram registrados 6.691 óbitos e 342.446 casos. 

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 24 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/