Quarta, 27 Outubro 2021

Espírito Santo dará início à vacinação de idosos a partir de 80 anos

chegada_61_mil_doses_4_sesa Sesa

A imunização da população de idosos com 80 anos ou mais já pode ter início no Espírito Santo, com a chegada, na manhã desta quarta-feira (24), de mais 61 mil doses de vacinas contra a Covid-19. O quantitativo foi destinado, pelo Ministério da Saúde, para concluir a vacinação de idosos de 85 a 89 anos, imunizar 24% da população de 80 a 84 e mais 8% dos trabalhadores da saúde. São 38 mil doses da AstraZeneca/Oxford e 23 mil doses da Coronavac (Sinovac/Butantan). De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), o Ministério da Saúde determinou que a remessa será totalmente destinada a esses grupos.

Sesa

O quantitativo, afirma a secretaria, obedece a critérios de proporcionalidade das populações dos grupos prioritários. As doses serão encaminhadas à Central Estadual de Rede de Frio, localizada em Vitória, para cadastramento. A previsão de distribuição aos municípios da Região Metropolitana e envio às regionais de saúde da região Norte, Sul e Central é para esta quinta-feira (25).

Para o esquema de aplicação, o Estado seguirá a orientação do Ministério da Saúde de uso de todas as primeiras doses da AstraZeneca/Oxford, com a garantia de envio da segunda dose posteriormente, uma vez que tem intervalo de 12 semanas, mais a orientação de guardar a segunda dose da Coronavac para aplicação em intervalo de até quatro semanas.

No momento, segundo a Sesa, o Estado apresenta 81% da população de trabalhadores da saúde imunizada e antecipou, desde o último dia 17 de fevereiro, a vacinação de idosos de 85 a 89 anos. Em relação aos idosos, a orientação aos municípios é, de acordo com a Resolução CIB Nº 013, ao atingir 90% da imunização de um grupo, ampliar a vacinação para o grupo seguinte, em conformidade com os cenários de disponibilidade da vacina.

O Ministério da Saúde definiu como público prioritário da primeira fase da Campanha de Vacinação trabalhadores da saúde; pessoas maiores de 60 anos residentes em instituições de longa permanência; pessoas maiores de 18 anos com deficiência residentes em Residências Inclusivas; indígenas aldeados; e idosos acima dos 75 anos.

Devido ao cenário de escassez de vacinas no Brasil, o Estado pactuou com os municípios medidas por meio da Comissão Intergestores Bipartite, visando a garantir a vacinação de forma ordenada aos trabalhadores da saúde e aos idosos, com resoluções de escalonamento dos grupos até a sua totalidade. Para os demais grupos foram garantidos 100% da vacinação ao total da sua população, tanto da primeira quanto da segunda dose.

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 27 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/