Quarta, 10 Agosto 2022

‘Espírito Santo está preparado para atender toda a pressão assistencial’

anexo_-himabac_ovid_rodrigo_araujo_es-1 Rodrigo Araújo/Secom

O secretário estadual de Saúde, Nésio Fernandes, afirmou, nesta quinta-feira (30), que o Espírito Santo está preparado e se organiza para atender toda a pressão assistencial que pode vir a ocorrer nas próximas semanas, tanto para pacientes com Covid-19 e Influenza quanto para outras doenças que necessitem de internação. "Temos dois agentes importantes circulando em transmissão comunitária", diz, referindo-se à sobreposição da pandemia do coronavírus com a epidemia do H3N2.

O gestor recomendou que, ao sentir os sintomas gripais, as pessoas não devem subestimá-los, sendo necessário procurar os pontos de testagem. Ele destaca que o Espírito Santo conta ampla testagem para Covid-19 e anunciou a aquisição, por parte da gestão de Renato Casagrande (PSB), de testes para Influenza, que chegarão em janeiro. O secretário também salientou a importância de evitar aglomerações nas festas de fim de ano.

A Ômicron, nova variante da Covid-19, foi confirmada no Espírito Santo em 22 de dezembro em uma paciente do sexo feminino, de 40 anos, moradora de Vitória, que apresentou sintomas como febre, dor de garganta e coriza. De acordo com Nésio Fernandes, em coletiva de imprensa realizada nessa terça-feira (28), a Ômicron passará a ser predominante na transmissão comunitária dentro de algumas semanas.

A nova variante é mais transmissível que a Delta, mas tem 40% de redução do potencial de internação e evolui menos para casos graves e óbitos. Entretanto, há 1,3 milhão de capixabas não vacinados ou que receberam somente a primeira dose, incluindo crianças. Trata-se, conforme aponta Nésio, de um grande número de pessoas não imunizadas ou com esquema vacinal incompleto, o que pode fazer com que o número de pessoas se infectando por semana epidemiológica seja maior, compensando a redução do número de internações nas próximas semanas.

No que diz respeito à epidemia de Influenza, não há confirmação da variante Darwin em solo capixaba, mas da H3N2. Até o momento, o Espírito Santo contabiliza seis mortes em virtude da doença: uma pessoa acima de 90 anos, uma entre 80 e 89, três entre 70 e 79, uma entre 40 e 49, sendo três residentes em Cariacica, dois em Vitória, e um na Serra.

Variante Ômicron é detectada em Vitória

Secretário Nésio Fernandes não descarta a adoção de novas medidas na matriz de risco 
https://www.seculodiario.com.br/saude/variante-omicron-e-detectada-em-vitoria

ES vive alerta epidemiológico com casos de Influenza e evolução da pandemia

Variante Ômicron pode passar a ser predominante na transmissão comunitária. Cinco óbitos devido à gripe já foram registrados
https://www.seculodiario.com.br/saude/estado-vive-alerta-epidemiologico-com-casos-de-influenza-e-evolucao-da-pandemia

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 10 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/