Dólar Comercial: R$ 5,27 • Euro: R$ 6,40
Sábado, 15 Mai 2021

Governo irá anunciar compra de vacinas direta somente com negociações concluídas

nesio_fernandes_2_reproducao Reprodução

As negociações entre o governo Renato Casagrande (PSB) e fornecedores de vacinas, segundo o secretário estadual de Saúde, Nésio Fernandes, prosseguem. Entretanto, não serão dadas informações sem que de fato estejam concluídas, conforme relatou o gestor da pasta em entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira (9), da qual participou com o subsecretário de Vigilância Sanitária em Saúde, Luiz Carlos Reblin.

"Vamos preservar a discrição nas negociações. Não iremos fazer anúncios cotidianos a cada etapa de negociação com os fornecedores. Isso não é adequado. A população precisa de informações concretas. Não estamos em campanha eleitoral, estamos enfrentando uma pandemia de maneira responsável", disse.

As negociações, explica Nésio, são complexas por envolver várias etapas, que englobam questões como preço, checagem de fornecedores para evitar golpes, e disponibilidade real de entrega das vacinas. De acordo com ele, quando se concretizarem, o Governo do Estado irá anunciar, dando visibilidade aos trâmites feitos em cada uma das etapas de aquisição das vacinas.

O secretário também se posicionou contrário ao Projeto de Lei 948/2021, aprovado na Câmara dos Deputados e que seguiu para votação no Senado. A proposta possibilita a compra de vacinas por parte da iniciativa privada para imunizar seus funcionários, desde que a mesma quantidade adquirida seja doada ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Para Nésio, caso seja aprovado, irá dificultar a compra de vacina por parte do poder público, causando, inclusive, uma corrida de grande número de intermediários, aumentando o preço dos imunizantes. "Toda a disponibilidade de vacina deve ser garantida para o poder público para que seja inclusa no seu Plano Nacional de Imunização", defende.

Luiz Carlos Reblin informou que o problema da falta de insumos para produção da vacina CoronaVac, do Instituto Butantan, foi contornado e está confirmada a meta de produção de 46 milhões de doses a serem distribuídas para todo o Brasil no mês de abril.

Ele recordou que, na próxima segunda-feira (12), começa a campanha de vacinação contra a gripe. Como é preciso um espaço de tempo entre a vacina da Covid-19 e outras, é recomendável a quem ainda não está entre os grupos prioritários para imunização contra o coronavírus, que procure desde já a imunização da gripe.

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários: 1

Agmarcarioca amigo do mito em Domingo, 11 Abril 2021 10:04

Casagrande compra governo federal paga quando a vacina chegar todo mundo ja foi vacinado e tome jaba bla bla mi mi o mundo todo quer vacina Sergio Meneguelli vem ai esse cara eu conheço a 44 anos desde a epoca quando morava no bairro lace em colatina eu trabalhava na oficina lacevagem com meu primo vereador Marlucio Colatina terra das mulheres bonita

Casagrande compra governo federal paga quando a vacina chegar todo mundo ja foi vacinado e tome jaba bla bla mi mi o mundo todo quer vacina Sergio Meneguelli vem ai esse cara eu conheço a 44 anos desde a epoca quando morava no bairro lace em colatina eu trabalhava na oficina lacevagem com meu primo vereador Marlucio Colatina terra das mulheres bonita
Visitante
Sábado, 15 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/