Domingo, 19 Setembro 2021

Imunização contra Covid-19 no ES começa no Hospital Jayme Santos Neves

iolanda_vacina_covid_CreditosWingCosta-Secom Wing Costa/ Secom

A vacinação contra a Covid-19 no Espírito Santo começou nesta segunda-feira (18), após a chegada de 101.320 doses da vacina Coronavac, do Instituto Butantan, que serão destinadas para cerca de 48 mil pessoas que pertencem ao primeiro grupo previsto no Plano Nacional de Imunização. 

A solenidade de abertura da campanha de vacinação no Espírito Santo teve início menos de duas horas depois da chegada dos imunizantes no aeroporto da capital e foi realizada no principal hospital capixaba de referência em Covid-19, Jayme dos Santos Neves, na Serra, que tem 250 leitos exclusivos para pacientes com Covid-19. "Estou muito feliz!", disse o governador Renato Casagrande (PSB), ao abrir a cerimônia.

O local, destacou o secretário estadual de Saúde, Nésio Fernandes, foi escolhido por ter sido onde o Sistema Único de Saúde (SUS) começou a ser preparado para o enfrentamento à Covid-19. "Este é um começo, ainda não dá para dar um passo largo com campanha massiva de imunização", ponderou o secretário, referindo-se à quantidade de vacinas disponíveis até o momento.

Para a primeira etapa da primeira fase do Programa Nacional de Imunização no Estado, serão vacinados os trabalhadores da saúde (42.273); pessoas maiores de 60 anos residentes em instituições de longa permanência (2.970); pessoas maiores de 18 anos com deficiência residentes em Residências Inclusivas (210) e indígenas aldeados (2.793), em conformidade com os cenários de disponibilidade da vacina.

A coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis da Secretaria da Saúde (Sesa), Danielle Grillo, destacou que, na segunda etapa da primeira fase da vacinação, serão acrescidos o público idoso acima dos 75 anos não institucionalizados (155.760 capixabas).

"O objetivo é poder imunizar ainda durante a primeira fase toda a população capixaba que pertença ao público-alvo da campanha. Para esta primeira etapa da primeira fase serão atendidos parte dos trabalhadores da saúde, mas com meta de imunização dos mais de 111 mil profissionais do Estado, a depender da disponibilidade dos insumos", explicou.

O governador Renato Casagrande (PSSB) informou que na próxima semana o Ministério da Saúde deve disponibilizar cerca de 2 milhões de vacinas para todo o Brasil, sendo destinados para o Espírito Santo cerca de 30 mil desse total. Por enquanto, afirma o governador, as vacinas serão disponibilizadas apenas por meio do SUS. 

Quanto ao cronograma de vacinação, Renato Casagrande afirmou que o Espírito Santo irá seguir o Plano Nacional de Imunização, que não contempla os profissionais da educação entre os primeiros grupos prioritários. "Os professores estão mais à frente. Trabalharemos para ser mais rápido, mas não estão nos primeiros grupos", explicou, mas sem dar detalhes.
Casagrande durante solenidade de início da vacinação. Foto: Wing Costa/Secom

As vacinas deste primeiro lote serão encaminhadas para profissionais da saúde das unidades assistenciais que são referência no combate à Covid-19 e das salas de vacinação. A imunização nos hospitais começará nas UTIs e nas salas de emergência. Nesta terça-feira (19) as vacinas serão levadas para três centrais regionais de saúde (Cachoeiro de Itapemirim, Colatina e São Mateus), de onde seguirão para os municípios do interior que também hospitais de referência em Covid-19 e salas de vacinação. 

Casagrande afirma que sua gestão está buscando adquirir vacinas diretamente com os produtores. "Estamos prospectando. Depende da velocidade da produção do Butantan e da Fiocruz [Fundação Oswaldo Cruz]. Não tem fornecedor disponível, mas se conseguirmos, vamos comprar", garante. 

O governador alertou que a vacinação não significa o fim do cumprimento das regras de protocolo sanitário. "O início da vacinação não pode ser confundido com o início de um relaxamento. O protocolo tem que ser seguido com regras. Precisaremos do ano todo para imunizar grande parte da população brasileira e capixaba. Nós nos preparamos, mas temos uma tarefa árdua ainda pela frente", diz. 

"Presenciei dias de luta"

Durante a solenidade que marcou o início da imunização no Espírito Santo a primeira pessoa do Estado a tomar a vacina contra a Covid-19 foi a técnica de enfermagem Iolanda Brito. "Fiquei muito feliz. Graças a Deus chegou a solução para o povo. Presenciei muitos dias difíceis, dias de luta, e pude contribuir nesses dias de luta. Sou a primeira pessoa da área da saúde a ser vacinada, vãos vir dias de glória", celebrou.
Iolanda Brito foi a primeira pessoa a ser vacinada no Estado. Foto: Wing Costa/ Secom

Após Iolanda, foram vacinados outros profissionais da saúde: a fisioterapeuta Thais Fonseca Silva, de 37 anos; o médico Romerson Ribeiro Silva, 32; a enfermeira Eliane Palles Luz, 51; a auxiliar de serviços gerais Sabrina Bital Martins, 39; e a técnica em enfermagem e vacinadora Elizelia Bicalho, 68. 

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 19 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/