Terça, 24 Mai 2022

Indígena guarani é a primeira criança vacinada no Espírito Santo

vacinacao_pediatrica_raphael_marques_secom Raphael Marques/Secom
Raphael Marques/Secom
Uma criança guarani de seis anos, da Aldeia Nova Esperança, em Aracruz, inaugurou a campanha de imunização contra Covid-19 do público pediátrico no Espírito Santo. Em solenidade realizada no Palácio Anchieta, no centro de Vitória, na manhã deste sábado (15), o pequeno Arthur estava junto a outras crianças da faixa etária de cinco a onze anos que integram os grupos prioritários para a vacinação: crianças com comorbidades e com deficiências e crianças quilombolas, estas, no entanto, não tiveram representação na solenidade.

Com autorização e acompanhadas dos seus responsáveis legais, as crianças receberam a primeira dose da Pfizer/BioNTech. Para a vacinação do público, chegaram ao Estado, na tarde desta sexta-feira (14), um total de 24,1 mil doses pediátricas da vacina.

O imunizante foi distribuído às regionais de saúde e aos municípios da Região Metropolitana no mesmo dia, sendo realizada a divisão das doses de acordo com a estimativa populacional (público-alvo no local), bem como o quantitativo de doses enviado pelo Ministério da Saúde. A Secretaria da Saúde (Sesa) aguarda o posicionamento do órgão quanto ao envio de novas remessas para ampliar os públicos-alvo.

"A vacinação das crianças deve seguir até o mês de junho para aplicação das duas doses. Queremos vacinar rapidamente todas as crianças para protegê-las o mais rápido possível desse vírus. A vacina traz proteção para as crianças e é um ato de responsabilidade dos pais para com seus filhos", comentou o secretário da Saúde, Nésio Fernandes.

Além do gestor da Saúde, o ato teve presença do governador Renato Casagrande (PSB), da vice-governadora, Jacqueline Moraes (PSB); do subsecretário interino de Estado de Vigilância em Saúde, Orlei Cardoso; além de representantes da Vitória Down, Pestalozzi, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e de secretarias municipais de Saúde.

Atualmente, o Espírito Santo tem 393.089 pessoas entre cinco e onze anos aptas para receber a vacinação contra Covid-19. Devido ao pequeno número de doses disponibilizadas nesse primeiro momento, a prioridade foi dada às crianças indígenas (397 pessoas), quilombolas, com comorbidades e deficiências. Esse primeiro lote também poderá iniciar a vacinação por grupo etário, começando pela idade de onze anos (54,6 mil pessoas).

Caso o público tenha tomado alguma vacina do Calendário Nacional de Imunização, é necessário aguardar 15 dias para receber a dose da Pfizer contra Covid-19. A segunda dose será aplicada com o intervalo de oito semanas (56 dias). Além disso, as crianças que completam 12 anos de idade entre a primeira e a segunda dose devem permanecer com o esquema de vacinação com a dose pediátrica.Não será exigida a prescrição médica para imunização desse público no Espírito Santo, porém, os indivíduos que se enquadram no grupo de comorbidade deverão apresentar laudo que comprove a sua situação específica no ato da imunização.

A imunização das crianças deve ser realizada em ambiente específico e separado da imunização dos adultos, conforme recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

As comorbidades e deficiências incluídas nesse primeiro grupo constam na Resolução da Comitê Intergestores Bipartite (CIB) nº 10/2022.

Ainda neste sábado, alguns municípios já iniciaram a imunização, como Cariacica (mediante agendamento) e Vitória.

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 24 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/