Dólar Comercial: R$ 5,02 • Euro: R$ 6,11
Quarta, 03 Março 2021

Municípios garantem atendimento domiciliar nas próximas etapas de vacinação

vacina_leonardo_sa Leonardo Sá

As prefeituras da Grande Vitória afirmam que estão se preparando para fazer atendimento domiciliar nas próximas etapas de vacinação para pessoas com dificuldade de locomoção, como acamados e pessoas com deficiência (PCDs). A medida não está sendo aplicada no momento, pois na fase atual da imunização os contemplados são idosos que habitam em instituições de longa permanência, população indígena e trabalhadores da saúde que atuam na linha de frente da Covid-19, não precisando que se desloquem para o posto de saúde. 

A Prefeitura Municipal de Viana, na gestão do prefeito Wanderson Borghardt Bueno (Pode), informou que a estratégia a ser adotada pelo município para a imunização dos idosos, acamados e pessoas com dificuldades de locomoção será o atendimento domiciliar, mas não entrou em detalhes sobre o que está pensando em elaborar como forma de agendamento do serviço. A Prefeitura de Vila Velha, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informou que as pessoas que precisarem de atendimento domiciliar receberão a visita das equipes de Estratégia de Saúde da Família (ESF).

"Estamos aguardando a divulgação [de quando será a vacinação] desse grupo para que possamos traçar as melhores estratégias para atender a todos, uma delas é o agendamento on-line. Quanto aos profissionais, nossa equipe está completa e preparada para administrar as vacinas", destaca a gestão do prefeito Arnaldinho Borgo (Pode). Em Vitória, a secretaria de Saúde informou que "toda a estratégia depende do quantitativo de doses recebidas", e que o plano de vacinação prevê a aplicação da vacina em domicílio para os idosos acima de 75 anos acamados. 

A Secretaria de Saúde da Serra informou que conta com equipes capacitadas para atuar na vacinação em instituições, equipamentos de saúde e em residências para atender pessoas acamadas ou com alguma impossibilidade de locomoção. Em Cariacica, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) afirma que o serviço de agendamento on-line será implantado por meio do site da prefeitura. 

"O sistema está recebendo os últimos ajustes pela equipe da Subsecretaria de Tecnologia da Informação. Os idosos acamados entrarão no agendamento, quando chegar essa etapa da imunização. Equipes da Semus irão ao domicílio desse público, a exemplo do que foi feito com os idosos que residem nas Instituições de Longa Permanência, para aplicar a vacina", garante a gestão de Euclério Sampaio (DEM). 

A epidemiologista e professora da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) Ethel Maciel salienta a importância do atendimento domiciliar para pessoas com deficiência, acamados e idosos acima de 75 anos. No caso desse último grupo, especificamente, seria para evitar que ficassem em aglomerações nos postos de saúde, já que, de acordo com ela, entre os idosos houve mais mortes nessa faixa etária. 

Ethel destaca que a ausência de estratégias por parte do governo federal em relação à vacinação contra Covid-19 é um fator que dificulta a organização dos municípios para o atendimento domiciliar e outras demandas. "Fica difícil de contratar profissionais sem a perspectiva de quando as vacinações irão acontecer", afirma. Ethel salienta, ainda, que o profissional que aplica a vacina é muito treinado, e, portanto, sem muita disponibilidade no mercado. "Parece simples, mas não é. Tem muita técnica nessa atividade", diz.

Painel Covid-19

O Espírito Santo registra 282.044 casos confirmados de Covid-19, sendo 1618 nas últimas 24 horas. O número de óbitos até o momento é de 5.615, sendo 25 nas últimas 24 horas. 

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 03 Março 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection