Dólar Comercial: R$ 5,27 • Euro: R$ 6,40
Sábado, 15 Mai 2021

Próximo grupo a se vacinar contra Covid-19 no ES serão os idosos de 85 a 89 anos

vacina_idosos_heliofilho_secom Hélio Filho/Secom

Com a nova Resolução Nº13/2021, da Comissão Intergestora Bipartite (CIB), publicada nesta quarta-feira (10), no Diário Oficial, foi definida a ampliação do público-alvo para vacinação contra o novo Coronavírus (Covid-19) no Espírito Santo, seguindo o escalonamento de idades para idosos e a ampliação dos trabalhadores da saúde. A decisão garante que, havendo nova disponibilidade de doses, encaminhadas pelo Ministério da Saúde, seguirá a ordem prioritária para os idosos de 85 a 89 anos; 80 a 84 anos; e 75 a 79 anos.

A ordem deverá seguir assim à medida que cada grupo alcançar no mínimo 90% das doses registradas pelo município no Sistema de Informação Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações.

"Ressaltamos que o público de 75 anos não institucionalizado faz parte do grupo prioritário para esta primeira fase da campanha, entretanto, devido ao quantitativo de doses adquiridas pelo Governo Federal e distribuídas aos estados, foi necessário realizar o escalonamento por idades. Com a chegada futura de novas doses, o Estado se prepara para dar início à vacinação de cada grupo definido pela nova resolução e ampliar a imunização do público idoso", explicou a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis da Secretaria da Saúde (Sesa), Danielle Grillo.

Em relação aos trabalhadores da saúde, a Resolução CIB Nº 013/2021 passa a contemplar também os demais profissionais, iniciando por aqueles acima de 60 anos (como já definido na Resolução CIB Nº 011/2021).

"Seguimos as determinações do Informe Técnico da Campanha de Vacinação contra a Covid-19 do Ministério da Saúde. É importante frisar que se entende por trabalhadores da saúde todos aqueles que atuam em serviço de saúde, público ou privado, independente da sua profissão. No primeiro momento atendemos àqueles que atuam na linha de frente ao enfrentamento da Covid-19, mas com disponibilidade de mais doses a este público, os municípios estão ampliando a imunização e realizando-as, com estratégias definidas, nos próprios serviços de vacinação", disse Grillo.

A coordenadora ressalta que, para o acesso aos serviços de vacinação, os trabalhadores da saúde precisam levar um documento comprobatório de sua atividade, tais como crachá; contracheque; contrato de trabalho; carteira de trabalho; ou carteira do conselho de classe.

Ainda, seguindo a Resolução, em caso de acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios, deverão apresentar a declaração emitida pela coordenação do curso descrevendo o período e o local onde é o estágio.

Leitos de UTI

Também nesta quarta, o governador do Estado, Renato Casagrande, anunciou a disponibilização de mais 19 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) à população capixaba que necessita de atendimento a casos graves do novo Coronavírus (Covid-19). A ação faz parte da nova fase da política de ampliação de leitos no Espírito Santo, denominada "Leitos para Todos".

Os leitos estarão disponíveis no Hospital Estadual de Vila Velha (HESVV), que recentemente passou por uma adequação do espaço com a realização de obras para garantir a assistência hospitalar aos capixabas, com investimento de cerca de R$ 2,6 milhões.

"Esse hospital foi totalmente transformado, passando agora a ter 120 leitos entre UTI e Enfermaria. Serão 39 leitos de UTI Covid para dar suporte ao enfrentamento à doença. Após vencermos a pandemia, esses leitos estarão disponíveis para outras enfermidades. Nossa estratégia é de ofertar leitos para todos. Não faltou leito para ninguém aqui no Espírito Santo", destacou o governador, durante o anúncio transmitido ao vivo pelas redes sociais.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, existe a previsão de que o Estado passe a ter mais de 100 novos leitos de UTI ainda em fevereiro. "O Estado se prepara para que nos meses de março e abril possa ocorrer a sazonalidade no aumento de doenças respiratórias. Entendemos que é prudente voltar a fortalecer a rede hospitalar para poder suportar pressões que tenham dimensões maiores daquelas que foram enfrentadas em 2020", afirmou.

Ainda para os próximos dias, a Secretaria da Saúde (Sesa) trabalha para a ampliação de mais 24 leitos de UTI em hospitais da rede estadual. Serão disponibilizados 18 leitos de UTI no Hospital Estadual Dr. Dório Silva, na Serra, e mais seis leitos de UTI no Hospital Estadual João dos Santos Neves (HJSN), em Baixo Guandu.

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 15 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/