Quarta, 10 Agosto 2022

ES lança Vacinômetro com o lema ‘Trabalha, Vacina e Confia!’

painel-covid_reproducao Reprodução
Reprodução

O governador Renato Casagrande (PSB) lançou o "Vacinômetro" do Espírito Santo, em pronunciamento na noite desta terça-feira (26), ao lado dos secretários de Estado da Saúde, Nésio Fernandes; e de Controle e Transparência, Edmar Camata; além da superintendente de Comunicação Social, Flavia Mignoni; e do diretor-presidente do Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação (Prodest), Tasso de Macedo Lugon. 

"Estamos aprovando agora todas as informações da distribuição de vacinas para os municípios e lançando o que a gente popularmente chama de 'vacinômetro'", anunciou Casagrande. Por enquanto, ressaltou, constam as informações das vacinas distribuídas para cada grupo prioritário e em cada município. "Ainda não são quantas pessoas receberam a vacina, porque nós estamos dependendo da estabilização do sistema do Ministério da Saúde. Mas as informações que nós já temos aqui, vamos disponibilizar para os cidadãos e cidadãs e para todas as instituições". 

O Painel da Vacinação ou "Vacinômetro" pode ser acessado por qualquer internauta a partir do já conhecido Painel Covid, plataforma que, segundo ressaltou o próprio governador, recebeu a classificação de painel mais transparente e mais completo do Brasil. "Ele hoje é uma fonte de informações pra muitas pessoas, para os meios de comunicação, para as instituições de pesquisa ... porque tem detalhes de toda a história da Covid no nosso Estado. Trabalha, Vacina e Confia!", exultou.

Segundo consta nesse primeiro dia da nova ferramenta, o Estado recebeu até o momento, 153.020 doses de vacinas contra a Covid-19, tanto da Oxford-AstraZeneca quanto da CoronaVac/Butantan. Desse total, 82.862 já foram distribuídas 21.744 constam no sistema como já aplicadas na população. Esse último dado, ressalvou Casagrande, ainda é alimentado manualmente, a partir da coleta de informações junto aos municípios, já que o sistema informatizado prometido pelo Ministério da Saúde ainda não está disponibilizado. 


Reprodução

Esses são os dados que aparecem na página inicial do Painel Covid-19. Ao entrar efetivamente no Vacinômetro, é possível ver também as populações dos grupos prioritários – definidos no Plano Nacional de Imunização – que se espera atingir e qual o percentual de cobertura geral e de cada uma.

Cada grupo prioritário –trabalhadores da saúde, pessoas idosas que residem em instituições de longa permanências (ILPIs), pessoas com deficiência que vivem em residências inclusivas e indígenas aldeados – tem também o quantitativo a ser atingido, o total de doses já distribuídas e a cobertura percentual já garantida, tanto em âmbito estadual quanto municipais.

Em todo o Estado, a primeira fase objetiva atingir 128.374 pessoas e as 82.682 doses já distribuíam correspondem a 64% desse público, sendo que os idosos, pessoas com deficiência e indígenas já estão com 100% das doses necessárias garantidas, sendo necessário complementar para os profissionais de saúde.
Dinâmicas específicas de cada vacina

O secretário Nésio Fernandes explicou que a segunda dose da CoronaVac está reservada e garantida para aplicação, no prazo máximo de 28 dias, a todas as pessoas que receberam a primeira dose do imunizante chinês, que já está liberado para fabricação no Brasil, no Instituto Butantan, de São Paulo. "Todos os vacinados terão a dose de reforço", assegurou.

Já o primeiro lote de 35,5 mil doses da AstraZeneca foi todo aplicado nessa primeira fase, pois como o intervalo entre as duas doses é maior, de até doze semanas, os estados foram orientados pelo Ministério da Saúde a aplicarem todo o lote agora, já que, até a data do reforço, novas doses terão sido fabricadas.

Por município

Numa navegação demonstrativa, o governador e o secretário Edmar Camata exemplificaram a situação de Vitória, onde vê-se que a população formada pelos grupos prioritários da primeira fase totaliza 21.3690 pessoas. Até o momento, a capital recebeu 14.815 doses, o que corresponde a uma cobertura de 69% do total a ser imunizado nessa primeira fase.

E dentro de cada município, é possível também verificar quantas pessoas são de cada um dos grupos prioritários. Aracruz, por exemplo, que é o único município com população indígena aldeada, tem nesse segmento, a maior demanda por vacinas: 2.793 pessoas, seguida dos profissionais de saúde, que totalizam 2.644 pessoas no município, e idosos em ILP, que são 58. O Vacinômetro mostra que Aracruz já recebeu 100% das doses necessárias à imunização dos dois primeiros grupos, e, para os profissionais de saúde, já foram enviadas 69% das doses necessárias.

Aperfeiçoamento contínuo

"Com o tempo a gente vai melhorando. Quando o sistema do Ministério da Saúde estiver melhor, a gente integra ao nosso sistema. Se não funcionar lá, a gente pode desenvolver nosso próprio sistema, vamos melhorando cada dia mais o Painel Covid. O mais importante é a transparência", salientou Casagrande.

Nésio Fernandes ressaltou a linguagem utilizada pelo governo do Estado para compartilhar os dados com a população. "Uma linguagem acessível a todo mundo, pra que tanto o pesquisador quanto o trabalhador comum consigam entender, de forma que toda pessoa tenha acesso a todas as informações que motivam as nossas decisões".

Edmar Camata sublinhou que "controle social e transparência ajudam a salvar vidas" e que para a retomada da economia, "nada melhor do que transparência, pra que as pessoas saibam nosso modo de aplicação das vacinas".

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários: 1

Wagner Suplício em Domingo, 04 Abril 2021 11:15

Quantas vacinas o ES recebeu e quantas usou na população? Isso não é importante saber?

Por que a cidade de Porto Feliz tem apenas 55 mortes com 55 mil habitantes, usando o kit covid?

Quantas vacinas o ES recebeu e quantas usou na população? Isso não é importante saber? Por que a cidade de Porto Feliz tem apenas 55 mortes com 55 mil habitantes, usando o kit covid?
Visitante
Quarta, 10 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/