Segunda, 15 Agosto 2022

Vacinação de jovens a partir de 18 anos pode começar este mês no Espírito Santo

astrazeneca_brenoesaki_agenciasaudeDF Breno Esaki/Agência Saúde-DF

A expectativa do governo do Estado, segundo anunciou nesta segunda-feira (9) o secretário de Saúde, Nésio Fernandes, é de que ainda neste mês tenha início a vacinação de pessoas a partir de 18 anos. Isso será possível caso seja mantido o envio de remessas de imunizantes estabelecido pelo Ministério da Saúde, que tem sido realizado duas vezes por semana.

No que diz respeito aos grupos prioritários, Nésio afirmou que não será estabelecido mais nenhum. "Os grupos já se concretizaram e há ampla vacinação possibilitada pelas faixas etárias", disse, destacando ainda que as pessoas devem tomar a segunda dose. "A vacina é importante para virarmos essa página triste do Brasil e do Espírito Santo, salvar vidas, retomar a economia", destacou.

Nésio também apresentou resultados do Projeto Viana Vacinada, um estudo científico que avalia a capacidade de meia dose da vacina Astrazeneca (Oxford/Fiocruz) reduzir o número de casos de Covid-19, realizado na cidade de Viana, na Grande Vitória. Até o momento, conforme divulgado na coletiva, 20,3 mil pessoas tomaram a primeira dose. Dessas, foi escolhida uma amostra de 600 para acompanhamento por meio de exames, mas cerca de 550 prosseguiram no experimento. Desse total, 88,3% desenvolveram anticorpos.

Além disso, segundo Nésio, em junho, quando teve início o projeto, em Viana foram registrados 438 casos de Covid-19, sendo que em julho esse número caiu para 216.

Outro dado apresentado foi o de óbitos. Em junho, 11 foram registrados em Viana, já em julho, sete. Porém, conforme informa o secretário, nenhum deles foi entre pessoas que participaram do Viana Vacinada. O prefeito de Viana, Wanderson Bueno (Pode), apontou que, com a realização da pesquisa, reduziu a procura pelos serviços de saúde do município por pessoas com sintomas de Covid-19.

O subsecretário de Vigilância Sanitária em Saúde, Luiz Carlos Reblin, também falou nesta segunda-feira sobre os resultados no que diz respeito aos sintomas adversos leves, como inchaço, dor e vermelhidão. Entre as pessoas que tomaram uma dose, 84% tiveram essas reações. Com meia dose, no Viana Vacinada, o resultado foi praticamente o mesmo, 83%. Entretanto, a duração dos sintomas adversos leves é menor nas pessoas que tomaram somente meia dose.

Samu e Saúde da Família

O secretário apresentou dados de evolução do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e da Estratégia de Saúde da Família. De acordo com ele, em abril de 2019, o Estado tinha 660 equipes de Estratégia de Saúde da Família. Em julho de 2020, esse número aumentou para 940, um crescimento de 40% da cobertura. Ainda segundo Nésio, no início da gestão de Casagrande, apenas 18 municípios tinham cobertura do Samu, agora são 73. Os cinco que ainda não têm seriam atendidos por esse serviço até o fim de 2021, relata Nésio.

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 16 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/