Quinta, 13 Junho 2024

​Vacinas bivalentes começam a ser aplicadas no Estado neste mês

luiz_reblin_FotoSesa Sesa

Começa ainda neste mês a imunização com as vacinas bivalentes, que contemplam as variantes atualizadas da Covid-19. A informação foi divulgada pelo subsecretário estadual de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, na manhã desta terça-feira (14). No entanto, ainda não há uma data definida. A expectativa é de que até o mês de abril o grupo prioritário, que será o foco, já esteja amplamente vacinado.

O imunizante terá como público-alvo idosos com mais de 60 anos, imunossuprimidos, gestantes, puérperas, trabalhadores da saúde, pessoas privadas de liberdade, trabalhadores dos sistemas prisional e socioeducativo, indígenas, quilombolas e ribeirinhos. Os demais continuarão a receber as vacinas monovalentes.

Reblin informou ainda que a maioria das internações e óbito são de pessoas com esquema vacinal incompleto. Ele também chamou atenção para o baixo índice de crianças na faixa etária de seis meses que tomaram a vacina, até o momento, cerca de 5 mil. Durante toda a pandemia, foram 1,32 milhão de casos de Covid-19, além de cerca de 5 mil óbitos.

O subsecretário informou também que, nos últimos 14 dias, o registro é de 71 casos de Covid-19 por dia, havendo estabilidade na queda. O Espírito Santo tem 1,1 óbitos a cada 100 casos e registra, em toda a crise sanitária, a realização de 4,4 milhões de testes, número maior do que o de habitantes do Estado.

Durante o Carnaval, o ponto de testagem do aeroporto irá funcionar durante 24 horas, todos os dias, sem necessidade de requisição médica para fazer os testes. Na Rodoviária de Vitória e no Terminal de Laranjeiras, na Serra, funcionarão, respectivamente, na segunda-feira (20) e terça-feira (21). Todos irão funcionar normalmente na quarta-feira (22). O da Universidade Federal do Espírito (Ufes) retornará somente na quinta (23).

Apesar da confirmação do primeiro caso de infecção por Covid-19 com a sublinhagem da Ômicron, a XBB.1.5, ocorrida em primeiro de fevereiro, não há registro de proliferação no Espírito Santo, sendo esse o único caso registrado até o momento. A XBB.1.5 despertou preocupação no mundo, em virtude do aumento de casos percebidos no Estados Unidos e de sua rápida disseminação, uma vez que tem uma mutação que confere a ela capacidade de se ligar mais facilmente às células humanas.

Dengue

A dengue também foi um dos assuntos abordados por Reblin, pois o número de casos aumentou expressivamente. Só neste ano, já foram registrados 18,8 mil, portanto, estima-se que, ainda esta semana, supere o de todo o ano de 2022, cerca de 21 mil. Em 2020, o total foi de uma média 9 mil.

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 14 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/