Quarta, 10 Agosto 2022

'Vamos aguardar para avaliar a necessidade de restrições econômicas e sociais'

nesio_reblin_7_12_FotoDivulgacao Sesa

O secretário estadual de Saúde, Nésio Fernandes, afirmou em entrevista coletiva realizada nesta terça-feira (7), que é preciso aguardar algumas semanas para avaliar a necessidade de restrições econômicas e sociais diante da variante Ômicron, caso se reconheça potencial de risco maior no controle das internações e óbitos. Também participou da coletiva o subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin.

Nésio destacou que o Espírito Santo irá "insistir nas medidas capazes para que vidas não sejam perdidas pela variante, pela doença". Informou ainda que é preciso aguardar para reconhecer o impacto do escape da Ômicron em relação às vacinas disponíveis, mas, como apontou, estudos indicam que, mesmo neste caso, as vacinas serão a principal estratégia contra a nova variante.

Por isso, o secretário de Saúde acredita que foi acertada a decisão do Ministério da Saúde de fornecer a terceira dose, principalmente por ter feito isso em um período que antecede o verão, festas de fim de ano e carnaval. Nésio defendeu o passaporte sanitário como uma das formas de prevenção à Covid-19, destacando que as restrições estimulam a vacinação dos não imunizados e reduz a circulação do vírus, pois os não vacinados têm mais chance de contrair e de transmitir o vírus. 

Outra decisão tomada no Estado, considerada importante pelo secretário diante da nova variante, é a testagem universal de quem vem do exterior, mesmo não estando com sintomas de Covid-19. Conforme relata Nésio, em um contexto de ampla cobertura vacinal, os sintomas agora são mais leves, mas nem por isso podem ser subestimados.

Parcerias

Também foi informado que a gestão de Renato Casagrande (PSB) dialoga com universidades de Portugal e da Itália para parcerias com o Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (Icepi), com o objetivo de concretizar ações de transferência de tecnologia, além de atuações nas áreas de saúde ambiental e capacitação de recursos humanos. Além disso, estuda-se a possibilidade de fazer com que o Icepi possa ser representante no Brasil da vacina italiana Reitera contra Covid -19.

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 10 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/