Dólar Comercial: R$ 5,38 • Euro: R$ 5,90
Sexta, 05 Junho 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

Associação cria núcleo de apoio psicossocial para militares no Estado

PM_leonardo_sa-8558 Leonardo Sá

A Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar do Espírito Santo (ACSPMBM-ES) criou um Núcleo de Apoio Psicossocial (NAP) para prestar atendimento psicológico presencial e online a aproximadamente 21 mil pessoas, entre associados militares e seus dependentes. A medida é considerada necessária, como aponta a entidade, devido à preocupação em relação ao possível aumento dos casos de saúde na corporação em decorrência da pandemia do coronavírus, já que cumprem atividades essenciais. 

A criação do NAP também se pautou na análise dos atendimentos realizados pela Diretoria Social da associação entre 2019 e 2020. Os dados, segundo a entidade, apontaram a diversidade de situações críticas vivenciadas pelos associados e seus dependentes no âmbito social e de saúde. A pesquisa ouviu 550 policiais militares e 120 bombeiros militares, revelando que 57% dos policiais e bombeiros entrevistados consideram seu trabalho estressante. Além disso, 15,71% sofrem de depressão e ou ansiedade, enquanto 17, 86% de insônia. 

Somam-se a isso os relatos de suicídio entre policiais militares registrados nos últimos anos, principalmente após o movimento paredista de 21 dias da categoria, em fevereiro de 2017, que culminou com demissões, aberturas de investigações internas e perseguições promovidas pelo governo Paulo Hartung.

Dados da associação divulgados no ano passado e da própria Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) apontaram o registro de 49 tentativas de suicídio e um total de oito suicídios cometidos desde a greve no Estado até 2019, além de 500 afastamentos por questões de saúde. 

O Núcleo realizará atendimento e acompanhamento psicológico dos militares com problemas de ordem mental e/ou social. Será feita triagem, diagnóstico e tratamento das demandas dos associados, contando com o trabalho de duas psicólogas, sendo uma delas militar; uma assistente social e um médico psiquiatra. Além disso, segundo a associação, parcerias e cooperações técnicas estão sendo firmadas com instituições de ensino por meio dos cursos de psicologia. 

Para efetuar os atendimentos, foram criados canais de atendimento online específicos. O militar associado pode entrar em contato pelo telefone (whatsapp) 27 997756298 ou pelo e-mail [email protected]. Esse primeiro contato é feito diretamente por uma assistente social, que identifica a demanda e agenda o atendimento, que também pode ser feito de forma online por vídeo chamadas, em caso de o associado morar distante da sede da Associação, que é em Vitória, ou se for grupo de risco ao Covid-19.

Com previsão de início dos atendimentos a partir do dia 1° de junho, o NAP disponibilizará inicialmente cinco vagas por semana para atendimento, podendo aumentar essa disponibilidade conforme demanda e novas parcerias a serem firmadas.

Veja mais notícias sobre Segurança.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 05 Junho 2020
No Internet Connection