Sexta, 24 Setembro 2021

​'Lastimável esperar sete meses e depois dizer que a obra não será feita'

pazolini_7_redessociais Redes sociais

A decisão do prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini (Republicanos), de não mais ceder terreno para a construção do Centro Integrado da Perícia Técnica e Científica da Polícia Civil, causa "prejuízo para a perícia e a população", critica a categoria. O gestor chegou a participar, em fevereiro, da assinatura do contrato para elaboração do projeto, que seria na Avenida Fernando Ferrari. "Lastimável deixar esperando sete meses por uma obra de suma importância, para depois dizer que não poderá mais ser feita", lamenta Tadeu Nicoletti, presidente do Sindicato dos Peritos Oficiais do Espírito Santo (Sindiperitos).

Segundo ele, Pazolini
 alega que o espaço será destinado para instalação de uma infraestrutura com foco na Guarda Municipal.

"Ele sabe da importância do projeto, ainda mais que se utilizou tanto da Perícia quando era delegado. Os peritos estão chocados com o que aconteceu. Pazolini conhece e sabe da relevância principalmente para a população mais humilde, com quem ele lidou, que são as crianças, mulheres, entre outros", destaca.

Tadeu relata que, entre a categoria, há medo da perda da verba de R$ 40 milhões disponibilizada há 10 anos pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para a concretização do projeto, devido ao atraso no cronograma. A iniciativa faz parte do programa Estado Presente. O prédio tem como proposta abrigar todos setores e departamentos que compõem a Polícia Técnica e Científica, como identificação, criminalística e medicina legal.

Um dos fatores que apontam a relevância da construção do Centro para a população, como ressalta Tadeu, é facilitar o atendimento das demandas das pessoas, uma vez que os serviços se encontrarão no mesmo prédio, não havendo mais necessidade de ter que percorrer vários locais. Além do transtorno do deslocamento, a não centralização impede o acesso aos serviços por parte daqueles que não têm dinheiro para pagar as passagens.

Terreno em Cariacica

O prefeito de Cariacica, Euclério Sampaio (DEM), ofereceu ao governo do Estado um terreno próximo à prefeitura para a construção do Centro. O local já recebeu a visita do governador Renato Casagrande e de Tadeu. Segundo Euclério, a oferta se deu por acreditar que o espaço tem uma boa localização, pois fica tão próximo do Centro de Vitória quanto Goiabeiras, onde o prédio seria construído.

Outro fator importante, afirma, é a proximidade com Vila Velha e Serra, além de municípios do interior, como os da região serrana. Ele também acredita que será uma obra importante para o município e destaca que, por ser Policial Civil, quer ceder o terreno para a instituição "que o acolheu".

Tadeu afirma que "o terreno é bacana", mas a preferência dos peritos é que seja em Vitória, já que nos outros estados os centros são na Capital. Entretanto, para que não haja mais atrasos no cronograma, o terreno de Cariacica "é bem-vindo".

Veja mais notícias sobre Segurança.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 24 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/