Dólar Comercial: R$ 5,62 • Euro: R$ 6,67
Sábado, 24 Outubro 2020

Greve dos Bancários completa uma semana com 250 agências fechadas no Estado

A greve dos bancários no Estado completou uma semana nesta quinta-feira (26) com 250 agências fechadas, sendo 95 no interior e 155 na Grande Vitória. Além disso, também estão fechados sete departamentos da Caixa Econômica Federal, banco que, na região metropolitana, teve 34 agências fechadas, o que corresponde a 97,14% das unidades da região.
 
O Sindicato dos Bancários do Estado considera que a adesão em massa dos trabalhadores da Caixa mostra o nível de insatisfação com as condições de trabalho, imposição de metas sobrecarga de trabalho e sistema operacional lento. 
 
Ainda na Grande Vitória estão fechadas 47 agências do Banestes, 37 do Banco do Brasil, o prédio do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), do Centro de Processamento de Dados do Banestes, além do Pio XII, do Banco do Brasil. No interior, estão sem funcionar 31 agências da Caixa Econômica, sete do Banestes, 40 do Banco do Brasil e quatro do Banco do Nordeste.
 
Entre os bancos privados, 50 agências estão fechadas em todo o Estado, sendo 11 do Santander, 16 do Bradesco, 15 do Itaú, seis do HSBC, uma do Banco Mercantil do Brasil e uma do Safra.
 
Ainda nesta quinta-feira o Comando Nacional dos Bancários vai realizar um balanço da primeira semana do movimento em reunião em São Paulo. 
 
Os bancários reivindicam reajuste de 11,93%, que corresponde a 5% de aumento geral mais inflação projetada de 6,6%; Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de três salários mais R$ 5.553,15; piso salarial de R$ 2.860,21, que é o piso do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese); auxílios alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche ou babá no valor de R$ 678 ao mês para cada, equivalente ao salário mínimo. 
 
Além disso, pleiteiam o fim das metas abusivas, do assédio moral que adoece os bancários e das demissões, além de mais contratações; aumento da inclusão bancária; combate às terceirizações, especialmente ao Projeto de Lei (PL) 4330/04 que precariza as condições de trabalho, e aplicação da Convenção 158 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que proíbe as dispensas imotivadas.    

Veja mais notícias sobre Sindicato.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 24 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection