Dólar Comercial: R$ 5,02 • Euro: R$ 6,11
Terça, 02 Março 2021

Peritos se reúnem com MPES para fortalecer mobilização pela autonomia da Perícia

assembleia_sindiperitos_CreditosDivulgacao Divulgação

Os peritos oficiais deram mais um passo na mobilização pela autonomia da Perícia e outras reivindicações da categoria. Em reunião com representantes do Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial do Ministério Público do Espírito Santo (MPES) nessa quarta-feira (13), o Sindicato dos Peritos Oficiais do Espírito Santo (Sindiperitos) apresentou o projeto de autonomia para ser analisado pelo órgão, que afirmou que irá requerer participação no Grupo de Trabalho formado na Secretaria de Gestão e Recursos Humanos (Seger) para debater o assunto. 

O Grupo de Trabalho, com participação do poder público e dos trabalhadores, foi criado após manifestações dos peritos pela retomada de diálogo entre a gestão de Renato Casagrande (PSB) e a categoria. Segundo o presidente do Sindiperitos, Tadeu Nicoletti, o MPES não descartou a possibilidade de atuar de maneira mais efetiva na questão, inclusive, dialogando com a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) e a Polícia Civil (PC). 

Tadeu explica que para ser implementada a autonomia da Perícia, é preciso um Projeto de Lei Complementar (PLC) e uma emenda à Constituição Estadual, partindo do Executivo, para serem votados na Assembleia Legislativa, sendo importante também a articulação com a Casa de Leis. Quanto às demandas sobre aumento do número de convocados entre os aprovados no último concurso da Perícia e o pagamento do adicional de insalubridade, Tadeu informa que o governo do Estado ainda não deu retorno, que era esperado para o final de dezembro. 

Os peritos não recebem o adicional de insalubridade, embora haja uma lei desde 2017 que garante esse direito. Quanto ao concurso, a reivindicação para que se chame mais peritos tem como uma de suas justificativas o fato de que todos os cargos tiveram o número de aprovados que serão chamados, no mínimo, dobrados, menos os da perícia. Algumas ideias para a autonomia da Perícia são a utilização da nomenclatura de Polícia Científica Autônoma para a perícia, além de vinculá-la diretamente ao gabinete do governador, contemplando também uma política de valorização da perícia. 

A retomada do diálogo com a gestão de Renato Casagrande aconteceu após os peritos decidirem, em assembleia, entrar em estado de greve, e fazer manifestações, como a que ocorreu em quatro de dezembro, na frente do Departamento Médico Legal (DML), em Santa Luíza, Vitória. Entre as demais reivindicações dos peritos, está a construção da sede perícia. 

O presidente do sindicato recorda que o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) disponibilizou, há cerca de 10 anos, uma verba de R$ 40 milhões para a construção, mas o projeto ainda não foi colocado em prática. A iniciativa possibilitaria a centralização dos departamentos em um único espaço, facilitando o acesso do cidadão. Os trabalhadores reivindicam, ainda, a informatização de serviços como os de emissão de identidade, identificação por voz e reconhecimento facial.

Governo do Estado retoma diálogo com peritos oficiais

Será criado um Grupo de Trabalho na Secretaria de Gestão, para discutir política de valorização dos peritos
https://www.seculodiario.com.br/seguranca/governo-do-estado-retoma-dialogo-com-peritos-oficiais

Veja mais notícias sobre Sindicato.

Veja também:

 

Comentários: 1

Andrea Pirlo em Quinta, 14 Janeiro 2021 15:46

A perícia precisa ser respeitada. Sem perícia reina a impunidade. A luta pelo aumento do efetivo, autonomia é legítima e vem ao encontro dos anseios sociais.

A perícia precisa ser respeitada. Sem perícia reina a impunidade. A luta pelo aumento do efetivo, autonomia é legítima e vem ao encontro dos anseios sociais.
Visitante
Terça, 02 Março 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection