Sexta, 19 Agosto 2022

Servidores do Incaper organizam novos protestos contra descaso do governo

Passados mais de 30 dias sem que o governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Gestão e Recursos Humanos (Seger), iniciasse de fato uma negociação da pauta da categoria, os servidores do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) aprovaram em assembleia uma agenda de atos e manifestações contra o descaso da gestão Paulo Hartung.
 
Após ter sido protocolada a pauta de reivindicações, a diretoria do Incaper encaminhou ofício negando os pontos requeridos, alguns desde 2016, mostrando a omissão e falta de diálogo om os servidores públicos.
 
O governo Paulo Hartung não cumpriu o prazo de 10 dias para abrir a mesa de negociação sobre a pauta de reivindicações protocolada pelos servidores do Instituto Capixaba de Pesquisa e Extensão Rural (Incaper) no dia 19 de abril, por meio do Sindicato dos Servidores e Trabalhadores Públicos do Espírito Santo (Sindipúblicos). O segundo prazo, de 30 dias corridos para a apresentação de uma proposta formal de atendimento da pauta, segundo a Lei Estadual de Greve, venceu no dia último dia 19. 
 
Entre os pontos de pauta negados estão: revisão do plano de cargos e salários; concurso público; recomposição das perdas salariais; retomada do programa de pós- graduação aos servidores do Incaper; plano de saúde; assegurar a manutenção das especificidades dos quadros de profissionais, não permitindo o remanejamento de servidores de outros órgãos para quaisquer unidades da autarquia; regulamentação do auxílio-creche; cumprimento dos encaminhamentos firmados referente aos pleitos de 2016.
 
Durante a assembleia, na última quinta-feira (24), os servidores expuseram a preocupação com a política de desmonte do Incaper e com os impactos à agricultura familiar, que é responsável pela maioria dos produtos de hortifrutigranjeiros produzidos no Espírito Santo. 
 
“Estamos diante de um governo que não está nem aí para o serviço público. Muito menos para o Incaper. São mais de cem servidores que estão para se aposentar e, mesmo assim, o governo não tem sequer previsão de concurso”, destacou Samir Seródio, presidente da Associação dos Servidores do Incaper (Assin)
 
A diretoria da Assin, em conjunto com o Sindipúblicos, informa que convocará, em breve, os servidores e a sociedade para as ações de protesto, com o objetivo de garantir a valorização dos servidores e da agricultura familiar.

Veja mais notícias sobre Sindicato.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 19 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/