Dólar Comercial: R$ 5,76 • Euro: R$ 6,72
Quinta, 29 Outubro 2020

Sindialimentação cobra medidas de proteção nas fábricas

garoto_loja_divulgacaogarato Garoto

Será um Dia do Trabalhador diferente neste 2020. Com a impossibilidade de fazer as tradicionais mobilizações referentes à data devido à pandemia da Covid-19, as centrais sindicais e outros movimentos realizarão atividades online para lembrar a data nesta sexta-feira (1).

O Sindicato dos Trabalhadores em Alimentação e Afins do Espírito Santo (Sindialimentação) vai realizar uma transmissão ao vivo em seu Instagram às 17h, tendo como convidada a jornalista Déborah Sathler, autora do livro Trilhas: a construção da identidade e a memória social dos trabalhadores em alimentação do Espírito Santo, que conta a história da luta e organização dos trabalhadores desse setor. Durante a transmissão será feito sorteio de edições de livro.

Desde o início da pandemia, o sindicato vem realizando campanhas de conscientização com sua base e tem mantido diálogo e cobrança junto às empresas do setor alimentício, sobretudo na cobrança na adoção de medidas de proteção dos trabalhadores contra o vírus no ambiente de trabalho, como o estabelecimento de distanciamento nas fábricas e uso de máscaras.

Uma luta que continua apesar das condições adversas de mobilizações, por meio de conferências online com as empresas, trabalhadores e representantes sindicais do setor de outras regiões e países para discutir propostas em defesa da classe.

"Lutamos para que nesse período de crise mundial na saúde as empresas não aproveitem do momento para retirar benefícios, reduzir salários e prejudicar a classe trabalhadora já tão sofrida", afirma a Linda Morais, diretora do Sindicato dos Trabalhadores em Alimentação e Afins do Espírito Santo (Sindialimentação).

Segundo ela, a pressão tem surtido efeito para evitar demissões, sendo que muitas das grandes indústrias do setor no Estado como a Leão, a Garoto e a Real Café estão optando pela antecipação de férias e concessão de férias coletivas como forma de evitar o máximo possível de exposição dos funcionários.

O sindicato também tem alertado que acordos individuais com o empregador não significam autorização para abusos. "O trabalhador que se sentir coagido ou ludibriado deve procurar seu sindicato, o Ministério Público, um advogado e/ou a Justiça do Trabalho", aleta em boletim. "Nenhuma crise justifica a violação da Constituição e do seu direito".

Há mais de 30 anos o Sindialimentação realiza comemorações presenciais do Dia do Trabalhador, mas apesar das adversidades, Linda acredita que é importante demarcar a data.

"A ideia é ter alcance e proporcionar aos trabalhadores uma reflexão neste dia histórico para a classe trabalhadora, levando esperança e também dizendo que precisamos continuar juntos e em resistência", disse, lamentando que neste momento é grande a ansiedade das pessoas por conta da falta de comando político no país, cabendo ao sindicato cumprir seu papel de apoiar os trabalhadores e defender os direitos e às empresas respeitarem esse momento de dificuldade dos trabalhadores.

Veja mais notícias sobre Sindicato.

Veja também:

 

Comentários: 1

Layson em Sexta, 01 Mai 2020 13:42

Atitude de maximo respeito , o trabalhador se sente valorizado ainda mais por quem os representa . É extremamente importante cobrar essas medidas, e ja foram obtidos resultados importantíssimos pois o nosso bem mais valioso é a saúde e a vida , tanto as nossas quanto das nossas famílias , todos em Geral .
Parabéns ao SINDIALIMENTAÇÃO

Atitude de maximo respeito , o trabalhador se sente valorizado ainda mais por quem os representa . É extremamente importante cobrar essas medidas, e ja foram obtidos resultados importantíssimos pois o nosso bem mais valioso é a saúde e a vida , tanto as nossas quanto das nossas famílias , todos em Geral . Parabéns ao SINDIALIMENTAÇÃO
Visitante
Quinta, 29 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection