Quinta, 18 Agosto 2022

Sindialimentação e trabalhadores comemoram 90 anos da Garoto

Sindialimentação e trabalhadores comemoram 90 anos da Garoto

O aniversário de 90 anos da Chocolates Garoto, nesta sexta-feira (16), será comemorado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Alimentação do Espírito Santo (Sindialimentação-ES) com bolo, refrigerante e "parabéns pra você" satirizado.



Na ocasião, os trabalhadores irão celebrar o desenvolvimento da empresa, que foi responsável pelo crescimento de 7% da gigante suíça Nestlé, desde 2002, quando comprou a fábrica capixaba, que está entre as dez maiores do mundo.



“Estamos felizes por comemorar 90 anos de história e de geração de emprego e renda em nossa cidade. São décadas de uma trajetória de muito sucesso, marcada pela luta do Sindicato em defesa da marca Garoto”, diz Linda Morais, coordenadora geral do Sindialimentação-ES, que enfatiza:  “a nossa maior homenagem será aos responsáveis pela rentabilidade de sucesso da fábrica. A quem fez e faz a história do lucro da Chocolates Garoto”.



E nesse clima de comemoração, prossegue a líder sindical, a entidade reivindica “que a Nestlé reconheça a dedicação dos trabalhadores e não insista em cortes de direitos e avance nos dois acordos coletivos da categoria, que vem sendo tratado pela Nestlé com intolerância”, numa referência às duras negociações com a direção da multinacional, em torno dos dois acordos coletivos deste triênio.



O Sindialimentação já realizou 33 protestos este ano na porta da fábrica e intercâmbios com trabalhadores da Nestlé da Colômbia, que passam pelas mesmas dificuldades. “A nossa luta agora é internacional. Estamos estendendo a luta porque a Nestlé não quer reconhecer o valor dos trabalhadores”, afirma Linda Morais.



Em um dos protestos, feito em junho, a entidade promoveu um Arraiá e uma sátira ao “casamento da moça Nestlé e do garoto capixaba”. Desde então, a multinacional insiste nos cortes de direitos conquistados pela categoria.



Acordos



São dois acordos em negociação: um sobre cláusulas econômicas e sociais, incluindo tíquete-alimentação, farmácia, auxílio-creche e outros benefícios; e outro sobre a PLR.



No acordo socioeconômico, a Nestlé não quis nem ouvir a reivindicação dos trabalhadores com relação a reajuste e avanços nas cláusulas sociais, relata a presidente da entidade. E, ao mesmo tempo, quer retroceder nesses benefícios, como a redução de 25% no tíquete-alimentação, eliminação do adicional de férias, da gratuidade das consultas pediátricas e das folgas do Carnaval, Natal e Ano Novo, conquistas já estabelecidas em acordos coletivos anteriores. Somente sobre as perdas salariais houve avanço, com a concessão do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do período.



Já no acordo de PLR, a multinacional insiste em impor metas, conta Linda. O sindicato, informa, argumenta que metas têm que ser debatidas com os trabalhadores e apresentar valores que realmente atendam à categoria. “Ela não quer avançar na PLR, não quer partilhar de forma digna essa participação”, avalia.



Parabéns



Ao redor do bolo de 90 anos, os trabalhadores irão cantar uma releitura da cantiga "Parabéns pra você"



Parabéns pra você

Hora de Celebrar

Garoto, 90 anos

Vamos comemorar!



E lembrar à Nestlé

Que os donos do Pedaço

Fizeram o lucro crescer



Os donos do Pedaço

Fizeram a sua parte no lucro

Nos reconheça Nestlé.”

Veja mais notícias sobre Sindicato.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 18 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/