Dólar Comercial: R$ 5,27 • Euro: R$ 6,40
Sábado, 15 Mai 2021

A 'retratação'

victor_coelho_camara_redessociais Redes sociais
Redes sociais

Poucas horas foram necessárias para que o presidente da Associação dos Municípios do Estado (Amunes), Victor Coelho (PSB), prefeito de Cachoeiro de Itapemirim (sul do Estado), aparecesse com a "retratação" à Assembleia Legislativa cobrada pelo presidente Erick Musso (Republicanos), após o "pito" registrado em plenário sobre os projetos enviados por prefeitos que prorrogam os decretos de calamidade em decorrência da pandemia do coronavírus. Na sessão desta quarta-feira (28), o presidente do legislativo estadual voltou ao assunto, para dizer que Victor o telefonou, pedindo "desculpas" à Assembleia. Alegou, segundo Erick, falha pessoal, resultado da correria da chegada ao cargo, pandemia e polêmica das comarcas, pedindo, então, reunião virtual com os parlamentares, dirigentes da Amunes e gestores dos municípios, o que deverá acontecer na próxima semana. A resposta, reforçou Erick, "é o mínimo que deveria ter acontecido", defendendo sua "firmeza em se posicionar", sob a mesma justificativa de "defesa dos deputados". O embate público, levantado pelo deputado devido a um email pedindo a votação dos projetos, como analisado aqui na coluna passada, expõe mudanças na relação de Erick com o governador Renato Casagrande, que seguia alinhada e sem ruídos nos últimos meses, e ainda mais evidenciadas agora, tratando-se de Victor Coelho, aliado e correligionário do governador, eleito para o comando da Amunes com o carimbo do Palácio Anchieta. Registrados os dois capítulos da polêmica, fica ainda a pergunta: até pouco tempo atrás, como Erick resolveria esse email que virou um princípio de incêndio político?

'Ordem'
Theodorico Ferraço (DEM), que está no confronto direto com o governo do Estado nas últimas semanas, antes do comunicado sobre as "desculpas" de Victor Coelho, que venceu seu projeto em Cachoeiro, não perdeu a oportunidade de também dar seu recado. Dirigindo-se a Erick, disse: "Está certíssimo, a Assembleia não pode receber ordens do Palácio Anchieta via Cachoeiro de Itapemirim, não!".

Sequência
Os movimentos do presidente da Assembleia na direção de Casagrande são diferentes, mais calculados, e começaram a chamar atenção na semana passada, primeiro com a demora em colocar em pauta o projeto do executivo de crédito para professores, destinados a computador e internet, depois com a articulação reunindo empresários insatisfeitos com as medidas de restrições, e, agora, com o embate aberto contra Victor Coelho.

Cenário futuro
A entidade que reúne os prefeitos capixabas, como se sabe, é estratégica para as eleições de 2022, quando estará em jogo a manutenção do poder do grupo de Casagrande. Nas disputas municipais do ano passado, o PSB garantiu poucas prefeituras a mais que o Republicanos, de Erick Musso, que cresce no Estado e reúne ainda quadros como o deputado federal Amaro Neto e o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini – este último, da linha de combate declarada ao governador.

Peças
As atuais movimentações remetem ao cenário futuro. O presidente da Assembleia nutre fortes ligações com Paulo Hartung, enquanto Pazolini mantém em sua equipe nomes herdados do primeiro escalão da gestão passada, também em postos estratégicos. O ex-governador, que não dá ponto sem nó, também já aparece no tabuleiro, posicionando as peças.

Tá que tá
Nessa terça-feira (27), Erick prosseguiu com suas postagens nas entrelinhas nas redes sociais: "Momentos de grandes crises são quando os homens públicos, de fato, se diferenciam dos oportunistas. Recursos públicos vêm dos impostos e devem retornar como investimentos de interesse social. E não para iniciativas personalistas e com meros interesses politiqueiros". O mercado político segue de olho!

1º de maio
Redes sociais de bolsonaristas do Estado, como o deputado estadual Capitão Assumção (Patri), anunciam que o "chão vai tremer" no Dia do Trabalho, próximo sábado (1). Protesto à vista, na esteira das recentes declarações do presidente Jair Bolsonaro contra os governadores.

BBB, não
Pelo assunto debatido na sessão da Câmara de Vila Velha nessa segunda (27), conclui-se que não há problema algum no município para os vereadores se preocuparem. Big Brother Brasil (BBB)? Tenha paciência...


BBB, não II
Quem levou o tema para o plenário foi o pastor Devanir Ferreira (Republicanos), em pronunciamento gravado para publicação em redes sociais, com pedidos de compartilhamento. O vereador dispara frases exaltadas e preconceituosas contra dois participantes, Gil e Fiuk, que pularam na piscina pelados (há figurinhas tapando as partes íntimas na edição da TV Globo), e ainda cobra medida do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso Nacional. Enquanto isso, em Vila Velha...

Nas redes
"O ES vai receber 106.200 doses da vacina contra a Covid-19 esta semana. Serão 104 mil doses da Oxford e 2.200 da Coronavac. Com essas doses, pretendemos iniciar o próximo grupo prioritário, que é comorbidades, gestantes, puérperas e pessoas com deficiência permanente". Renato Casagrande, governador do Estado.

FALE COM A COLUNA: [email protected]

Recado público

De Erick Musso para aliado de Casagrande na Amunes: Victor, você vai respeitar a Assembleia!
https://www.seculodiario.com.br/socioeconomicas/recado-publico

Veja mais notícias sobre Socioeconômicas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 15 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/