Dólar Comercial: R$ 5,02 • Euro: R$ 6,11
Domingo, 17 Janeiro 2021

'Batalha' de obras

max_neucimar_leonardo_sa Leonardo Sá
Leonardo Sá

A estratégia do prefeito de Vila Velha, Max Filho, sinalizada ainda em setembro na convenção do PSDB que confirmou sua disputa à reeleição, virou uma "batalha de obras" nesta reta final de campanha contra seu antigo adversário, o ex-prefeito Neucimar Fraga (PSD). Lá atrás, Max já colocava a área da Educação como prioritária para servir de vitrine eleitoral, quando deu início ao discurso de que o município ficou, antes de sua gestão, "oito anos sem construir uma escola", o que tem repetido constantemente, exaltando que vai entregar 15 (cinco concluídas e dez em obra). O tucano enumera outros projetos na área, que afirma também não terem sido executados por gestões passadas, reivindicando o título de "prefeito da Educação". Assunto com forte apelo popular, veio então a reação de Neucimar, em vídeo de campanha divulgado esta semana. "O primeiro compromisso de um gestor público é com a verdade", contra-atacou, listando em seguida as obras que diz ter a assinatura de seu mandato (2009-2012), segundo ele, "oito unidades prontas, mais sete em construção e 12 conveniadas para ampliação da rede educacional". E disse mais: "em nove dessas unidades, bastava uma assinatura e as obras concluídas e mobiliadas em um ano, mas algumas ainda não foram entregues, oito ano depois" (entre as gestões de Neucimar e Max, vale lembrar, teve a de Rodney Miranda). Agora me diz, diante dessa guerra de informação, que é mais um capítulo da disputa de legados entre os dois, o eleitor de Vila Velha faz o quê? Pede o VAR!

Enquanto isso...
O vereador Arnaldinho Borgo (Podemos) propõe "varrer" os dois, apontados por ele como "velha política". Em vídeo divulgado nas redes, ele aparece com uma vassoura, "eliminando" as cabeças animadas de Max e Neucimar.

Caixas
Sobre dindim, as receitas dos três candidatos estão assim no Tribunal Superior Eleitoral (TSE): Max tem R$ 538,3 mil, bem à frente de Neucimar, com R$ 220 mil. Já o caixa de Arnaldinho soma R$ 284 mil.

Justiça
Na Serra, o deputado Vandinho Leite (PSDB), que tenta avançar para o segundo turno, explora agora o campo judicial para tentar desgastar o deputado federal e ex-prefeito Sérgio Vidigal (PDT). Em material de campanha, o acusa de responder a onze processos.

Cenário
Uma nova pesquisa da Enquete/Jornal Tempo Novo no município, divulgada nessa segunda-feira (9), manteve o resultado anterior, com Vidigal na frente com folga e Vandinho na segunda colocação. Os números são os seguintes, 45,8% contra 14,2% na estimulada, e 28,8% e 6,6% na espontânea, porém, ainda com elevado índice de indecisos. O candidato do prefeito Audifax Barcelos (Rede), Fábio Duarte, vem atrás do tucano, mas sem encostar.

'Guia Hartung'
Ativo nas redes sociais nos últimos tempos, gravando vídeos e afins, o ex-governador Paulo Hartung resolveu dar "dicas de como escolher bem o líder para a cidade". Número um: descartar vendedores de terrenos na lua. Número dois: compromisso com a democracia. Número três: quem enfrente a desigualdade social. Ou seja, faça o que eu falo, mas não o que eu faço!

Sola de sapato
Na falta de Renato Casagrande, o deputado federal Ted Conti, assim como a vice-governador, Jaqueline Moraes, tem rodado o Estado em apoio a candidatos do PSB. Nessa quarta, circulou com Saulo Andreon, em Cariacica, mas nas redes sociais sobram publicações de atos de campanha em outras cidades. O partido tem 38 candidatos próprios e se aliou a 37 palanques, ficando de fora da disputa somente em três municípios capixabas.

Sola de sapato II
Quem roda mais ainda é o deputado federal Amaro Neto (Republicanos). Depois de dez dias de internação do candidato Sandro Locutor (Pros), os dois circulam por Cariacica em um trio elétrico. Amaro também voltou a Guarapari, para reforçar apoio ao prefeito Edson Magalhães (PSDB). Nos dois casos, o deputado atua contrário ao partido.

Desalinhado
Em Cariacica, o Republicanos coligou com Euclério Sampaio (DEM) e, em Guarapari, tem candidatura própria, Fernanda Mazelli, que reclama ter sido abandonada pela legenda e suas lideranças, além de Amaro, o presidente da Assembleia Legislativa, Erick Musso.

Contra
Publicações nas redes sociais da atuante ONG Juntos SOS Espírito Santo Ambiental avisam ao eleitor de Vitória sobre os vereadores Luiz Paulo Amorim (PV) e Davi Esmael (PSD): apesar de presidentes, respectivamente, das comissões de Meio Ambiente e de Políticas Urbanas, "ambos sem nenhum compromisso com o meio ambiente". A entidade cita requerimentos encaminhados em março deste ano, até hoje sem respostas. Outro dia, também se posicionou contra Luiz Emanuel Zouain (Cidadania), vereador e ex-secretário municipal.

A favor
Por outro lado, o presidente da entidade, Eraylton Moreschi, tem apresentado nomes de candidatos que afirma ter recebido apoio nos últimos anos na atuação contra a poluição do ar, do mar e dos rios. Em Vitória, André Moreira (Psol), Carlos Zaganelli (DEM), Cleber Felix (DEM), Marcelão (PT), Roberto Martins (Rede), Paulo Vitor (PV) e Marquinhos Santos (PT), todos candidatos à Camara.

A favor II
Em Vila Velha, ele lista o prefeito Max Filho (PSD) e o vereador Osvaldo Maturano (PSDB); na Serra, o vereador Fábio Duarte (Rede), candidato ao executivo; e em Cariacica, Professor Dauri (PT), que tenta uma cadeira no legislativo.

PENSAMENTO:
"Os vícios de outrora são os costumes de hoje". Sêneca

Veja mais notícias sobre Socioeconômicas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 17 Janeiro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection