Sexta, 12 Julho 2024

Cara a cara

Cara a cara


Como esperado, o comunicado do governador Renato Casagrande de que não compareceria à Assembleia até esta terça-feira (3) para prestar contas de sua gestão, como determina lei estadual, gerou discursos críticos dos deputados Capitão Assumção (PSL) e delegado Lorenzo Pazolini (sem partido) na sessão ordinária desta segunda-feira (2). Nada convencidos dos argumentos de Casagrande de que tem agenda importante em Brasília, Assumção já foi logo dizendo que o governador “correu do pau” e fugiu de suas obrigações, enquanto Pazolini tratou a mensagem enviada à Assembleia, avisando da ausência, como “tenebrosa”, além de afetar a independência o poder legislativo. O delegado também exibiu a agenda oficial dizendo não ter encontrado registros de compromissos do governador e reforçou o que aponta a Lei 7920: o governador deve prestar contas na Casa nos primeiros 30 dias de cada sessão legislativa. Em meio à crise na segurança pública e com os atores políticos em plena articulação eleitoral, os dois não veem a hora de confrontar Casagrande, que garante comparecer, porém em data a ser fechada com o presidente da Assembleia, Erick Musso (Republicanos) – mas e o prazo? Agora ou depois, a única certeza é que terá embate. Mas também muito confete. Se demorar muito para fechar a data, sei não...


Bate-rebate

Por falar em Assumção, o deputado Euclério Sampaio (DEM), ao confrontá-lo na polêmica da negociação salarial com o governo em plenário, repetiu essa pergunta muitas vezes, interrompendo o militar. “Só me responde se eu estou mentindo?”. Ele se referia à afirmação de que os soldados, cabos, sargentos e tenentes, que terão aumento diferenciado, representam a maioria da categoria no Estado. Ah...


Bate-rebate II

....Assumção não respondeu. Pouco antes, ele havia reclamado que o governo tenta dividir a categoria que receberá aumento diferenciado da frente unificada criada para reivindicar valorização para todos os operadores da área.


E aí?

Aliás, entidades que compõem a frente, contrárias à proposta de reajuste do governo, estiveram novamente na Comissão de Segurança nesta segunda-feira. Reforçaram as insatisfações e solicitaram reunião conjunta do colegiado com o governo, para debater novas condições. O secretário de Governo, Tyago Hoffmann, já disse, no entanto: a gestão estadual não sentou nem sentará com a frente.


Pauta

Não tem os atos do próximo dia 15, convocados em todo o País, inclusive pelo presidente Jair Bolsonaro, contra o Congresso Nacional? Então, o deputado estadual Vandinho Leite (PSDB) afirmou que, em Vitória, o governo Casagrande também estará no alvo.


Mesmo ‘point’

Como sempre, por aqui, a concentração será na Praça do Papa, às 14 horas. Vandinho já disse que vai, assim como o senador Marcos do Val (Podemos) e, obviamente, a “tropa PSL”, como em todos os atos anteriores.


Visita

Depois de vários pedidos sem ser atendido, o ex-deputado federal Carlos Manato, ex-PSL e articulador do Aliança pelo Brasil, resolveu colocar na conta do governador Renato Casagrande a recusa – ou falta de interesse - do presidente Jair Bolsonaro em visitar o Espírito Santo. 


Visita II

Em vídeo publicado em suas redes sociais, Manato primeiro falou de problema de agenda, depois da “briga e esquerdismo” de Casagrande com o presidente. Mas diz Manato que está contornando a questão com Bolsonaro e ele vem “o mais breve possível”.


SOS 

Bastante frequentada por surfistas e famílias, a Cabana Aroeira, na Ponta da Fruta, em Vila Velha, iniciou uma campanha para arrecadar doações. O restaurante foi completamente destruído pelas chuvas desse domingo (1). A situação sensibilizou muita gente, com mobilização nas redes sociais.


SOS II

As informações para ajuda são Pic Pay (@cabanaaroeira) e Banco do Brasil (Marcos Antônio Vidigal Santos; Agência 1240-8; conta corrente 61518-8; CPF 051955077-32). Com as doações (será feita prestação de contas), as famílias que dependem do local como único sustento se unirão para reconstruir o local. Mais um cenário triste das chuvas.


PENSAMENTO:

“Quem é temido, teme: não pode ficar tranquilo quem é objecto do medo alheio”. Sêneca

Veja mais notícias sobre Socioeconômicas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 13 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/