Dólar Comercial: R$ 5,31 • Euro: R$ 6,29
Sábado, 28 Novembro 2020

Guerra dos números

josesmeraldo_sergiosa_redessociais Redes sociais
Redes sociais

Como em todo processo eleitoral, está aberta a temporada de amor ou guerra (dependendo de quem se sai bem ou mal) aos institutos de pesquisa de intenções de votos. O berro, protesto ou chororô, chame como quiser, foi puxado nesta segunda-feira (26) pelo deputado estadual José Esmeraldo (sem partido), na sessão ordinária da Assembleia Legislativa. Empenhado na campanha à prefeitura de Vitória do filho, o vice-prefeito Sérgio Sá (PSB), ele citou decisão da Justiça provocada pelo também candidato Namy Chequer (PCdoB), que impediu a segunda divulgação de levantamento na Capital realizado pela Futura/Folha Vitória, para elevar o tom contra o que chamou de "pesquisas fraudulentas e fake news para enganar e induzir a população, como vem acontecendo em Vitória, colocando dois candidatos na frente". Além do questionamento feito por Namy em pedido de liminar sobre o critério técnico de avaliação do item "classe social", Esmeraldo apontou que a atual pesquisa não está registrada legalmente e que há divergências sobre o responsável técnico. "Já começa duvidosa, não podemos aceitar em hipótese alguma. O eleitor tem que ficar atento aos institutos de pesquisas", esbravejou, denunciando ainda "chefes de poderes que têm pressionado funcionários para continuar mandando". Do mesmo jeito habitual, o deputado também avisou que "não vão mandar, o pau vai quebrar, e é coisa de pilantra, picareta e irresponsável". Embora os sinais já indiquem para que lado vai o recado, Esmeraldo garantiu: "vou dar nomes dos caras, aqui". Sérgio Sá, como sabe, foi exonerado da Secretaria de Obras por Luciano Rezende (Cidadania) após confirmar sua candidatura ao pleito, consolidando a ruptura da antiga relação. O prefeito só pensa em eleger o afilhado político e seu "supersecretário", Fabrício Gandini, um dos candidatos "da frente" citados por Esmeraldo. A conferir, a próxima rodada de números (e queixas)!

Guerra dos números II
No embalo apareceu Theodorico Ferraço (DEM), principal cabo eleitoral do seu "pupilo" Diego Libardi (DEM) em Cachoeiro de Itapemirim, sul do Estado, para dizer que um juiz do município fez nesta segunda o "aniquilamento de uma pesquisa fraudulenta, abusiva, de quem está pensando que com mentira e fake news se ganha a eleição".

Guerra dos números III
A briga lá vem de meses, contra o prefeito Victor Coelho (PSB), candidato do governador Renato Casagrande, que investe pesado no palanque, estratégico para a disputa de 2022.

Cenário
Em Vitória, a primeira pesquisa Futura/Folha Vitória foi parecida com a do Ibope/GazetaonLine, apontando empate técnico entre Gandini e o ex-prefeito João Coser (PT). O vice Sérgio Sá ficou em sexto na menção estimulada e espontânea, marcando 2,7% e 1,8%, respectivamente. No Ibope, Sérgio Sá manteve a posição, mas subiu nos índices: 5% na estimulada e 4% na espontânea.

Cenário II
Já em Cachoeiro, Victor Coelho lidera com folga nos levantamentos dos dois institutos – 33,8% (estimulada) e 24,8% (espontânea) na Futura e 51% (estimulada) e 42% (espontânea) no Ibope. No primeiro caso e instituto, Diego Libardi varia entre quinto (3%) e quarto lugar (1,5%), na ordem estimulada e espontânea. No Ibope, terceiro (6%) e segundo (4%).

A ver navios
Também na Assembleia, que voltou a ter assunto após meses de "paradeira", Marcos Mansur (PSDB) e Sergio Majeski (PSB) chamaram atenção da Justiça Eleitoral para o protesto realizado por um grupo de 60 mulheres em frente ao legislativo. Candidatas a vereadora, botaram a boca no trombone. Estão abandonadas pelos partidos, sem um centavo, o que repete a estratégia de outros pleitos de apresentar nomes só para bater a cota de 30% exigida por lei e que inclui (deveria) aporte financeiro.

'Laranjas'
A jogada, como lembrou Mansur, é desonesta e se trata de "candidaturas laranjas" e de cooptação. E o pior, muitas recebem o recurso, para constar na prestação de contas, mas são obrigadas a repassar a outros concorrentes. As mulheres do grupo não têm sequer santinho de campanha. Algumas deram um jeito com xerox de material produzido na própria casa. Show de absurdos.

Alô, alô!
Majeski já havia publicado outra questão nas redes sociais: "Autoridades percorrendo municípios com carro oficial para fazer campanha para seus candidatos a prefeito, e o contribuinte pagando. Pode isso, Arnaldo? Com a palavra, o MPES".

Palanques
Caravana do movimento Livres, de formação de lideranças políticas, que se diz suprapartidário, passou por Vitória nesse domingo (25) e segunda-feira (26), para tentar colocar gás nas candidaturas de seus integrantes, o vereador Mazinhos dos Anjos (PSD), que disputa a prefeitura, e Naone Garcia, do mesmo partido, que tentará uma cadeira no legislativo. O grupo também se reuniu em Vila Velha com Dalton Morais, candidato ao executivo pelo Novo.

Segue...
A caranava percorrerá 18 cidades em quatro regiões do País, para garantir, como diz o movimento, "comprometimento dos candidatos com as ideias liberais". O grupo, vale lembrar, é originário do PSL, que deixou a legenda após divergência com o então candidato e atual presidente, Jair Bolsonaro.

Todas as fichas
O ex-prefeito de Vitória, João Coser (PT), volta a se encontrar "online" com o ex-presidenciável Fernando Haddad na noite dessa segunda-feira, em bate-papo no programa Painel Haddad (site www.alltv.com.br e nas redes sociais do ex-ministro). Palanque prioritário do PT este ano, figuras nacionais do partido, incluindo Lula, devem ser presença cada vez mais constante na campanha local.

PENSAMENTO:
'Nada há de mais ruidoso - e que mais vivamente se saracoteie com um brilho de lantejoulas - do que a política". Eça de Queirós

Veja mais notícias sobre Socioeconômicas.

Veja também:

 

Comentários: 2

Erineia em Segunda, 26 Outubro 2020 21:15

Sergio de Sá começou sua campanha com lama.
Sua vice responde processo por abuso de poder
Usa projeto de candidato a vereador sem autorização e faz perseguições fo mesmo.

Sergio de Sá começou sua campanha com lama. Sua vice responde processo por abuso de poder Usa projeto de candidato a vereador sem autorização e faz perseguições fo mesmo.
suelen heringer em Terça, 27 Outubro 2020 10:03

candidata vice-prefeita de sergio sá acusada de cometer plágio de projeto de vereador que feio

candidata vice-prefeita de sergio sá acusada de cometer plágio de projeto de vereador que feio
Visitante
Sábado, 28 Novembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection