Domingo, 05 Dezembro 2021

'O grande encontro'

casagrande_guerino_PH_socio_secom_redessociais Secom/Redes sociais
Hélio Filho (Secom)/Redes sociais

Os principais adversários políticos do Estado dividiram os mesmos holofotes nesta quinta-feira (25), em evento de clima festivo da empresa Brametal em Linhares, norte do Estado. Refiro-me, obviamente, a Renato Casagrande (PSB) e Paulo Hartung (sem partido), incluindo no meio o também anfitrião, Guerino Zanon (de saída do MDB), aliado fiel do ex-governador. Em parte de seu discurso, transmitido pelas redes sociais, o prefeito fez agradecimentos públicos aos dois inimigos. Em relação a Casagrande, citou as várias vezes em que esteve no município, para "boas novas". Já a Hartung dedicou referências às "andanças Brasil afora" para atrair investimentos ao Estado, acrescentando que sempre foi "presente, disponível". O momento ocorre em meio a articulações eleitorais, que envolvem também a classe empresarial. Guerino se coloca como candidato ao governo do Estado em 2022, apoiado por Hartung, dependendo ainda de mudar de legenda. Tem atuado para se consolidar mais nos bastidores, em reuniões com setores estratégicos, e tem no PSD um possível abrigo, junto com o ex-governador. Já Hartung se movimenta a torto e a direito, recebendo os tradicionais cortejos no campo nacional, que o cota como candidato ao Senado. Por aqui, porém, seus sinais são sempre acompanhados de uma pulga atrás da orelha. E Casagrande, não diferente, se move para formalização de alianças, além de marcar presença nos municípios capixabas para sucessivas inaugurações, consolidando sua estratégia rumo à reeleição. Com todas as peças em movimento, o "grande encontro" já era esperado, à medida que o pleito avançasse. Mas ocorreu até cedo demais, com tendência de marcar novos capítulos idênticos. Sai da frente, que atrás vem gente...

'O grande encontro' II
Quem esteve na solenidade, comenta que Casagrande e Hartung se mantiveram em "distância segura" um do outro. No entanto, na hora do discurso, o governador foi diplomático e citou o adversário número um.

Preparando o terreno
Cobiçado pela classe política, que já circula o Estado atrás de votos, o evento foi parar em várias redes sociais. Por lá também estiveram o deputado federal Evair de Melo (PP) e os estaduais Marcos Garcia (PV) e Renzo Vasconcelos (PP). Os dois primeiros candidatos à reeleição, enquanto Renzo se filiará ao Pros para disputar a Câmara dos Deputados.

Nas ruas
A visita de Hartung, que se mexia mais nacionalmente, marca sua entrada, de fato, nas ruas capixabas. Antes da Brametal, ele visitou ao lado de Guerino e do ex-secretário José Carlos da Fonseca Júnior, o Zé Carlinhos, as obras da Olan, uma multinacional de café solúvel que se instalará em Linhares. Zé Carlinhos, aliás, é outro que não aparecia tem tempo...

Quem vê foto...
Guerino também tem mantido um tom diplomático com Casagrande. Na última semana, registrei aqui a agenda em Linhares para autorização de obras de infraestrutura e assistência social. Os dois, que já se estranharam num passado recente, apareceram felizes e sorridentes nas fotos.

De fora
Voltando ao MDB, a senadora Rose de Freitas, presidente regional da legenda e que seria o obstáculo para a candidatura de Guerino, já que pretende caminhar ao lado de Casagrande, está excluída das decisões da Nacional ou se faz de desentendida...

De fora II
Em matéria do Estadão que anuncia o lançamento da candidatura da também senadora Simone Tebet (MDB-MS) à Presidência da República, Rose afirmou ao repórter: "Não conheço essa questão eleitoral, fiquei sabendo agora por você".

De fora III
O assunto vem sendo debatido há meses e foi divulgado em vários jornais nacionais nesta quinta-feira, dando previsão de lançamento oficial em dezembro próximo. Rose depois emendou: "O MDB precisa fazer reuniões para todos conhecermos as intenções do partido. Mas é bom ter o nome de uma mulher para encarar uma disputa nacional".

Em pauta...
O coordenador da bancada capixaba no Congresso, deputado federal Da Vitória, publicou foto ao lado do presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire, exaltando a parceria entre os dois. Há pouco tempo, porém, Freire anunciou na imprensa que o deputado estava no partido errado e debatia o "desenlace com mútuo respeito". Uma reação, na época, ao apoio público de Da Vitória aos protestos bolsonaristas de 7 de setembro.

Em pauta II...
A saída de Da Vitória do Cidadania era considerada há meses, dependendo da abertura da janela partidária. Ele já apareceu tanto em cotações ao Senado quanto à reeleição. O destino ainda é uma incógnita. Até porque, vamos combinar, Da Vitória caminha colado com dois políticos de atuação pra lá de antagônicas: Bolsonaro e Casagrande. Vai cair pra qual lado, no final das contas?

Nas redes
"Tenho a impressão que no Brasil estamos menosprezando o risco de nova onda. O que acontece na Europa e em outros países pode ocorrer aqui se frustrar a ampla cobertura da D3. Verão, férias e carnaval com baixa cobertura de D3 pode ser um risco ainda não mensurado". Nésio Fernandes, secretário estadual de Saúde.

FALE COM A COLUNA:

Veja mais notícias sobre Socioeconômicas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 05 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/