Dólar Comercial: R$ 5,56 • Euro: R$ 6,58
Sexta, 23 Outubro 2020

Ofertas na mesa


A campanha de fato ainda nem começou e já tem partido na tentativa de valorizar o passe pleiteando, com antecedência, a vaga de vice na chapa do ex-governador Renato Casagrande (PSB) na corrida ao Palácio Anchieta. Primeiro as especulações miraram no PPS, do prefeito de Vitória Luciano Rezende, que venderia como candidato o presidente da Câmara, Vinícius Simões. Depois envolveram partidos menores e, agora, se voltam para a cereja do bolo do pleito estadual, o PDT, do deputado federal Sérgio Vidigal, uma composição sem dúvida abonada pelo PSB, na carona das conversas das duas executivas nacionais. As ofertas, porém, não encontram coro no mercado político. No caso do PPS, o presidente da Câmara não agregaria tanto em votos, que é a função de uma candidatura de vice. O partido tem outros nomes mais fortes, que não estão, porém, nos lances atuais. Já o PDT no Estado, embora tenha a missão de oferecer um palanque para o presidenciável Ciro Gomes, pelo contrário, reforçaria a candidatura de Casagrande, mas tem caso antigo com o governador Paulo Hartung. O próprio Vidigal, sempre que pode, escancara esse amor. Se vai ser casamento espontâneo ou forçado, ainda não sabe, mas a “noiva” de Casagrande ainda não convenceu.



Território

Por falar nisso, Casagrande esteve em Guaçui (sul do Estado), terra natal de Hartung, na última sexta-feira (29), para mais um evento político. Quem organizou, dizem por lá, foi o ex-prefeito Luciano Machado (PV), ex-marido da atual prefeita Vera Costa (PDT), e candidato a deputado estadual -  se a Justiça assim permitir. A prefeita não compareceu, mas seus aliados estavam por lá, bem como lideranças da região e Caparaó.



Vídeo que fala

O discurso da senadora Rose de Freitas (Podemos) no lançamento, em São Paulo, do Polo Democrático e Reformista, do tucanato nacional, foi curto, mas suficiente pra deixar Hartung de bico. Quando ela pegou o microfone, rolou uma risada no contexto geral, mas logo a expressão de Hartung mudou.}



Vídeo que fala II

Rose criticou o foco do parlamento na economia e ajustes fiscal, ao custo do abandono das questões sociais. Citou ainda três áreas críticas do governo do Estado, educação, saúde e segurança, e acabou dizendo da necessidade de se descer do palanque. A carapuça serviu.


Me engana...

O governador, aliás, nunca deu tanta atenção à vila de Itaúnas, em Conceição da Barra (norte do Estado). Duas solenidades públicas em poucos meses, para fazer oba-oba com a mesma obra de asfaltamento da estrada de terra e que chega com muito atraso, por irregularidades no contrato anterior. O que uma eleição não faz...


Me engana II

Também são evidentes os esforços do governador para parecer carismático. Na capital do forró, atacou de novo de dançarino e, mais uma vez, o vídeo foi parar nas redes sociais. É muita simpatia, só que não.


Socorro

Mas nem Hartung foi capaz de “bater” as performances dos prefeitos de Conceição da Barra, Francisco Bernhard Vervloet, o Chicão (PSDB), e de São Mateus, Daniel da Açai (PSDB). O jogo de capoeira dos dois no evento não tem expressão que defina.


Vitrine

O “bonde palaciano”, aliás, cada vez aumenta mais. Na festança desse sábado (30) na vila, também estiveram o senador Ricardo Ferraço (PSDB); o ex-prefeito e ex-subsecretário Neucimar Fraga (PSD); o deputado federal Lelo Coimbra (MDB); o ex-chefe da Casa Civil, Zé Carlinhos (PSD); o deputado estadual Gildevan Fernandes. Todos candidatos este ano.


Mais do mesmo

O senador Magno Malta (PR) insiste em tentar capitalizar com a tragédia dos irmãos assassinados em Linhares. Não satisfeito em armar um palanque eleitoral com as audiências da CPI dos Maus Tratos realizadas em Vitória, ele esteve no município nessa sexta-feira (29) para fazer palestra sobre o assunto, no “Seminário de Capacitação de Agentes pela Vida”. Cartaz, uniforme, discursos políticos, aquela cena de sempre.


Mais do mesmo II

Também por lá, de palestrante, a mulher de Magno, a cantora gospel Lauriete (PR), candidata à Câmara ou até mesmo ao Senado, caso ele componha a vice do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL-RJ). 


PENSAMENTO:

“Ninguém é derrotado, a menos que comece a culpar os outros”. John Wooden

Veja mais notícias sobre Socioeconômicas.

Veja também:

 

Comentários: 1

Simone da Piedade Bento em Quinta, 30 Julho 2020 14:52

É, no mínimo, um contrassenso é uma falta de respeito com quem estudou por anos para ser aprovado em um concurso público (e passar mais de uma década dedicando-se à sua profissão) e, por muitas vezes, ter desistido de outros cargos públicos ou empregos privados fortes para ser demitido ao bel-prazer de uma gestão que vieram de outros órgãos públicos (e retornarão para lá assim que extirparem o sustento de centenas de famílias) e assistir TODOS os cargos comissionados sendo mantidos.
A palavra que define tudo isso é VERGONHA.
O Porto está sendo propositalmente sucateado (mão de obra e equipamentos) para mostrar uma falsa realidade para tentar receber uma aceitação popular.
Essa passagem do Dr. Castiglione só serviu para ELE fazer diversas viagens internacionais (Inglaterra, Austrália, Portugal...) bancadas pela CODESA.
A população deve cobrar que as autoridades apurem esses desmando e viagens custeadas pelo dinheiro público.

É, no mínimo, um contrassenso é uma falta de respeito com quem estudou por anos para ser aprovado em um concurso público (e passar mais de uma década dedicando-se à sua profissão) e, por muitas vezes, ter desistido de outros cargos públicos ou empregos privados fortes para ser demitido ao bel-prazer de uma gestão que vieram de outros órgãos públicos (e retornarão para lá assim que extirparem o sustento de centenas de famílias) e assistir TODOS os cargos comissionados sendo mantidos. A palavra que define tudo isso é VERGONHA. O Porto está sendo propositalmente sucateado (mão de obra e equipamentos) para mostrar uma falsa realidade para tentar receber uma aceitação popular. Essa passagem do Dr. Castiglione só serviu para ELE fazer diversas viagens internacionais (Inglaterra, Austrália, Portugal...) bancadas pela CODESA. A população deve cobrar que as autoridades apurem esses desmando e viagens custeadas pelo dinheiro público.
Visitante
Sábado, 24 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection