Dólar Comercial: R$ 5,62 • Euro: R$ 6,67
Sábado, 24 Outubro 2020

Quarteto em ação

neucimar_hercules_chiabai_favato_redessociais Redes sociais
Redes sociais

O recuo das candidaturas dos deputados estaduais Dr. Hércules (MDB) e Rafael Favatto (Patri) em Vila Velha – principalmente Dr. Hércules, que já estava com a bola no pé - para apoiar o ex-prefeito Neucimar Fraga (PSD), não ficou só no anúncio, oficializado em setembro, e manifestações eventuais. A estratégia do grupo, que tem ainda o vereador Ricardo Chiabai (Cidadania), vice da chapa, que está agora em plena execução, é de fato atuar em bloco na campanha, para tentar somar votos e encarar a máquina, leia-se o prefeito Max Filho (PSDB), até agora o principal adversário de Neucimar, repetindo o duelo da eleição de 2016, quando foram para o segundo turno. Os quatro intensificaram a atuação coletiva nos últimos dias, em eventos de lançamento do palanque de Neucimar, realizados até agora em quatro bairros de Vila Velha – Ibes (na noite desta quinta-feira), Cobilândia, Terra Vermelha e Praia da Costa - englobando as regiões administrativas da cidade. Para explorar a aliança, os vídeos de campanha do ex-prefeito nas redes sociais já começam com essa "entrada triunfal" do quarteto, que forma a composição "União por Vila Velha", com PSD, Cidadania, MDB, PDT e Patriota. Mantras repetidos, para ver se grudam na cabeça do eleitorado: "o momento é de união"; "abrimos mão da vaidade para nos juntarmos em prol da cidade"; "a retomada é agora"; "choque de gestão"; e "por uma Vila Velha empreendedora". E aí, "cola"?

Números
A estratégia deve ganhar ainda mais embalo agora, na esteira das duas pesquisas divulgadas nessa quarta e quinta-feiras pela Folha Vitória/Futura e Gazeta/Ibope. Os dois levantamentos indicam empate técnico entre Max e Neucimar, com uma vantagem para o ex-prefeito no quesito rejeição, liderado pelo tucano.

Números II
Os primeiros dados, aliás, mostram que há muitos indecisos e também desinteressados nas eleições de 15 de novembro próximo, como já era sinalizado, considerando a rejeição cada vez maior da população à política e, desta vez, também, a pandemia do coronavírus. O índice, nos recortes espontâneo e estimulado, ultrapassam os 50%. Gente pra "dedéu".

Figurinhas repetidas
Mas o eleitorado que está, digamos, "na ativa", por enquanto tem optado por nomes já conhecidos do mercado. O município tem nada menos do que 11 candidatos. Da segunda geração de políticos, só quem aparece atrás da dupla e bem à frente do segundo bloco, é o vereador Arnaldinho Borgo (Podemos).

E os outros?
Os novatos Rafael Primo (Rede), Coronel Wagner (PL), Dalton Morais (Novo) e Mônica Alves (Psol) estão embolados depois e têm um mês para tentar conquistar parte desse bloco de indecisos ou que decidiram votar branco/nulo este ano. No meio deles...

E os outros II?
...um já detentor de mandato, deputado Hudson Leal (Republicanos), que, pelo visto, ainda não emplacou, e outro que já disputou eleição para Câmara Federal, Amarildo Lovato (PSL). Mais atrás ainda, estão Cláudia Autista (PRTB) e Fernanda Martins (PV).

Repeteco
O raio-x em Vitória repete essa história de indecisos, desinteressados e nomes marcados. Do bloco de 14 candidatos, as pesquisas divulgadas pelos mesmos institutos e veículos de comunicação colocam empate entre o ex-prefeito João Coser (PT) e o ex-vereador, ex-supersecretário e atual deputado estadual, Fabrício Gandini (Cidadania), o nome do prefeito Luciano Rezende, seu padrinho e correligionário.

Obstáculo
Neste caso, Coser também lidera a rejeição, numa diferença maior em relação a Gandini do que Max e Neucimar em Vila Velha. Ao lado de Coser, no empate do quesito, está Capitão Assumção (Patri), com Neuzinha na sequência. Gandini vem só depois.

Caminho mais longo
O segundo pelotão, bem mais distante e também embolado, tem Assumção, o deputado Lorenzo Pazolini (Republicanos), Neuzinha de Oliveira (PSDB) e Sérgio Sá (PSB).

Termômetro
O cenário é de largada e, como em toda eleição, pode mudar. Caso contrário, as disputas, apesar de apresentarem opções para todos os gostos, acabarão no embate de gestões atuais versus passadas, no famoso "mais do mesmo".

PENSAMENTO:
"O homem é deus ou fera". Aristóteles

Veja mais notícias sobre Socioeconômicas.

Veja também:

 

Comentários: 1

Robson em Segunda, 19 Outubro 2020 18:51

Que quarteto é esse?! Quarteto do buraco negro! Deus livre isso de Vila Velha.

Que quarteto é esse?! Quarteto do buraco negro! Deus livre isso de Vila Velha.
Visitante
Sábado, 24 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection