Dólar Comercial: R$ 5,62 • Euro: R$ 6,59
Quinta, 01 Outubro 2020

Raio-x eleitoral

roberto_martins_leonardo_sa-1447 Leonardo Sá
Leonardo Sá

A não ser o recuo do vereador de Vitória, Roberto Martins (Rede), que não será candidato à prefeitura, a primeira semana do período de convenções partidárias manteve o cenário na segunda principal vitrine política do Estado, ainda sem consolidar o "funil" eleitoral aguardado pelo mercado, que pode se estender até o prazo de registro de candidaturas, no dia 26 deste mês. Depois de Martins e seu anúncio, os também vereadores Cleber Felix (DEM) e Mazinho dos Anjos (PSD) confirmaram seus nomes nos respectivos eventos partidários no sábado do feriadão, mas permaneceu tudo na mesma: Clebinho voltou a aparecer ao lado do deputado estadual Lorenzo Pazolini (Republicanos) dizendo que ainda está indefinido quem será o candidato, o que nada se difere das últimas movimentações dos dois. A aposta sempre foi Pazolini, que até agora sequer cogitou sair do páreo, e recebeu nesta quarta-feira (19) o apoio oficial do Solidariedade. O próprio DEM, de Clebinho, aliás, tem prioridades em torno do possível palanque do ex-prefeito Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB). Outro deputado, Fabrício Gandini (Cidadania), aliado do prefeito Luciano Rezende e mais do que candidato desde 2019, também participou da convenção do vice, Natan Medeiros (PSL), consolidando a aliança. Antes, já havia lançado candidatura o Coronel Nylton Rodrigues (Novo), em chapa puro-sangue com a professora Patrícia Bortolon, e, nesta quinta-feira (10), será a vez do vice-prefeito Sérgio Sá (PSB), rompido com Luciano. Passadas essas movimentações iniciais deflagradas a partir do dia 31 de agosto, permanecem em aberto: quem será, afinal, o candidato do PSDB, Luiz Paulo ou a vereadora Neuzinha de Oliveira? João Coser (PT) irá compor com quem? A esquerda vai, mesmo, permanecer toda fragmentada? E o casamento entre Capitão Assumção (Patri) e o PTB, que estava com Gandini até outro dia, como vai ser a subida ao altar? Menos visíveis no campo, estão ainda a ex-deputada estadual Luzia Toledo (MDB) - vai pra onde e com quem? - e Halpher Luiggi - se efetivará na disputa ou não passa de ensaio do partido do ex-senador Magno Malta (PL) para acabar nos braços do apadrinhado político Pazolini? O tabuleiro só fecha, pelo visto, aos 45 minutos do segundo tempo.

'Perna'
Nesta quarta, o apoio do Solidariedade a Pazolini foi anunciado em convenção presencial, no Centro de Vitória. Assim como no evento do DEM, o deputado também participou. O partido do ex-deputado federal Jorge Silva apresentou ainda chapa com 16 candidatos a vereador.

Estratégico
A propósito, como não poderia deixar de ser, em tempos de eleição, choveu vídeo dos pré-candidatos nas redes sociais para marcar o aniversário de 469 anos de Vitória nessa terça-feira (8).

'Velha política'
Sem citar nomes, Mazinho já saiu no ataque para cima de Luiz Paulo, Coser e Gandini: "Vitória está há 24 anos parada no tempo, porque foi governada por apenas três prefeitos, iguais na ineficiência, gente da velha política. Dois deles são candidatos de novo e o atual prefeito apoia um candidato igualzinho a ele, da velha política também".

Mudanças?
Voltando a Martins, a Rede Sustentabilidade decide nesta quinta-feira com quem irá se aliar na Capital. O vereador assinou com Luiz Paulo e o PP a "Aliança Cívica por Vitória".

Separados
Além de Coser, os outros pré-candidatos da esquerda são Gilbertinho Campos (Psol), o ex-vereador Namy Chequer (PCdoB) e Rafael Goes Furtado (PSTU).

'Desapoio'
Nas redes sociais, a confirmação da pré-candidatura do Coronel Wagner Borges à prefeitura de Vila Velha, em evento nessa segunda-feira (7), que não anunciou ainda o partido, mas já exaltou seus principais cabos eleitorais, o senador Marcos do Val (Podemos) e o ex-Magno Malta (PL), rendeu críticas: "desapoio".

Oficial
Também no município, depois de anunciar como vice o advogado e empresário Victor Linhalis (Solidariedade), o vereador Arnaldinho Borgo (Podemos) realiza nesta quinta uma convenção em formato drive-in, às 19h, no estacionamento ao lado da faculdade Novo Milênio, em Coqueiral de Itaparica. Do Val queria tirá-lo de cena para filiar o Coronel Wagner, mas não vingou.

Apoios
A deputada federal Norma Ayub (DEM), que consolidou sua candidatura à prefeitura de Marataízes (sul do Estado), tendo como vice o ex-prefeito Dr. Jander Nunes Vidal (PSDB), tem publicado vários vídeos nas redes sociais de apoio ao seu palanque, valendo-se do trânsito em Brasília. Já pintaram por lá as deputadas federais Professora Dorinha (DEM-TO) e Lauriete (PSC), o deputado federal Da Vitória (Cidadania), o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, o presidente nacional do Democratas e prefeito de Salvador, ACM Neto, e a ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

Manda quem pode...
A propósito, o anúncio de Dr. Jander remete ao recente protesto do deputado estadual Marcos Mansur (PSDB) no plenário virtual da Assembleia, de intervenção do presidente nacional do ninho tucano, Bruno Araújo, na aliança em Marataízes. O PSDB já estava fechado com o atual prefeito e adversário de Norma, Tininho Batista (PDT), há meses. A medida provocou a saída de Mansur da liderança do partido no legislativo.

Negociações
A coligação anunciada para o palanque de Norma conta, além do PSDB, com PSD, PSB, PV e PP. O que confirma, também, o apoio do partido do governador Renato Casagrande. Terá efeito na disputa em Cachoeiro de Itapemirim, onde Casagrande quer reeleger Victor Colho (PSB) e Theodorico Ferraço (DEM) tem colocado gás em Diego Libardi (DEM), seu apadrinhado? A conferir!

PENSAMENTO:
"Enganado só é quem confia". Benjamin Franklin

Veja mais notícias sobre Socioeconômicas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 01 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection