Quarta, 29 Junho 2022

Sinais truncados

paulo_hartung_leonardo_sa-1-4 Leonardo Sá
Leonardo Sá
Com a desistência do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, de sair do PSDB e se filiar ao PSD para uma disputa à Presidência da República, anunciada nesta segunda-feira (29), o mercado nacional se volta novamente para o "Plano C" de Gilberto Kassab, anunciado por diversas vezes, de consolidar o palanque tendo como protagonista o ex-governador Paulo Hartung (sem partido). Embora faça questão de se manter com destaque na imprensa e emitir sinais truncados para todos os lados do seu destino na disputa deste ano, PH já afastou, porém, essa possibilidade ao jornal Metrópoles, ainda alimentando, por outro lado, a estratégia de não mostrar as cartas do seu destino nas eleições deste ano. Há poucos dias, Hartung se reuniu com Leite e o apresentador de TV Luciano Huck, em Porto Alegre. Nesta segunda, publicou em suas redes sociais: "O melhor governador dessa geração", junto com o longo vídeo do tucano comunicando sua decisão, que inclui deixar o cargo para atuar diretamente no pleito de outubro. A definição de Leite sinaliza uma insistência em se inserir no processo, em articulações paralelas às do governador de São Paulo, João Doria, deixando também em aberto outros planos eleitorais. O que parece certo, mesmo, é que ele e Hartung vão caminhar alinhados, podendo as movimentações ficarem mais claras nos próximos dias, com o fim do prazo para as definições partidárias. Hartung, em tese, assinaria sua ficha no PSD, e, para todos os efeitos, continua cotado para o Senado. Mas, também nestes pontos, tem enrolado a bater o martelo. É aquela coisa de sempre, quando se trata de PH, não dá para comprar todo discurso e jogada política. Enquanto isso, ele faz o que mais gosta e sabe: amarra as definições dos outros grupos políticos do Espírito Santo.

'Plano D' já é demais...
Na falta de Hartung, Kassab deve liberar os filiados a apoiarem os candidatos de sua preferência no primeiro turno da disputa presidencial. O primeiro plano, só para lembrar, era o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), que também caiu por terra.

Lembrete
No Estado, o PSD sofreu alterações nos últimos dias, com o próprio presidente estadual deixando a legenda para entrar no PP e tentar garantir sua reeleição. Falo do deputado federal Neucimar Fraga, que também estava insatisfeito com o domínio de Hartung no partido, por meio de José Carlinhos da Fonseca Júnior, o Zé Carlinhos. Veremos o que vem por aí...

Peças finais
Nos últimos dias para a troca partidária, o balanço deve ser fechado com as previsões alteradas na Assembleia Legislativa, atingindo um bolo ainda maior de deputados: 16 de 30 ao todo! A maioria já está com os novos abrigos definidos, mas ainda resta a oficialização das peças finais, após polêmicas internas ou divergências para o palanque ao governo e formação de chapas proporcionais. O prazo se encerra nesta sexta-feira (1).

Peças finais II
Quatro desses parlamentares sequer apareciam nas cotações iniciais: Theodorico Ferraço, que acaba de chegar ao PP, Adilson Espindula (PTB), Hércules Silveira (MDB) e Marcos Garcia (PV). Já Alexandre Xambinho, convidado a se retirar do PL desde o ano passado, até agora nada de anunciar seu destino, deixando para os 45 minutos do segundo tempo.

Destinos
Theodorico, apesar de resistências de outros recém-chegados, como o também deputado Marcos Madureira, assinou sua ficha nesta segunda. Adilson Espindula (PTB) se envolveu em uma briga pelo comando estadual da legenda, conduzida por bolsonaristas, e o caso foi parar na Justiça. Ele é aliado do governador Renato Casagrande (PSB) e a expectativa é que integre uma legenda da base.

Destinos II
Ainda em primeiro mandato na Assembleia, Marcos Garcia resolveu sair do PV para tentar voo mais alto, a Câmara Federal, ocupando o espaço hoje de Felipe Rigoni (União) no norte do Estado, que tenta se consolidar como candidato ao governo. Também deve entrar no PP.

Destinos III
Já Hércules Silveira, emedebista histórico, diante do esvaziamento ainda maior do partido em decorrência dos planos pessoais da senadora Rose de Freitas, tenta se acomodar melhor em outra sigla, que pode ser o PDT, do prefeito da Serra, Sérgio Vidigal.

Mais dois
Nesse final de semana, uma mudança que ainda estava em aberto foi definida, da deputada Janete de Sá, que deixou o PMN, o qual presidia no Estado, e voltou para o PSB de Casagrande. O mesmo caminho fez Luciano Machado, que também não integrava a lista de mudanças de partido, mas saiu do PV.

Chapa federal
Também anunciou novo partido o deputado estadual bolsonarista Torino Marques. Como esperado, dentro do arco de aliança do palanque do PL, formado por Carlos Manato (governo) e Magno Malta (senador). Torino entrou no PTB e tentará a Câmara Federal, ao lado de Tenente Assis e Soraya Manato.

Nas redes
"Cai o quarto ministro da Educação em três anos da tragédia Bolsonaro, agora sob o escândalo das barras de ouro e uso da Bíblia. Um dos mais importantes ministérios do país entregue a um balcão de contrabando com verbas públicas. Cadê a Lava Jato do governo Bolsonaro?". Fabiano Contarato, senador pelo PT.

FALE COM A COLUNA:

Veja mais notícias sobre Socioeconômicas.

Veja também:

 

Comentários: 1

Agmarcarioca amigo do mito em Segunda, 04 Abril 2022 21:03

Ja passou da hora de se aposentar da politica

Ja passou da hora de se aposentar da politica
Visitante
Quarta, 29 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/