Dólar Comercial: R$ 5,62 • Euro: R$ 6,59
Quinta, 01 Outubro 2020

Vale-tudo

fabioduarte_Audifax_redes Redes sociais
Redes sociais

Sem a possibilidade um novo mandato para chamar de seu, o prefeito da Serra, Audifax Barcelos (Rede), está há meses tentando colocar gás no seu candidato à sucessão, o vereador Fábio Duarte, do mesmo partido. Carrega-o para tudo quanto é lugar, grava vídeos de obras e anúncios estratégicos para as redes sociais, e, assim, vai testando a imagem e o terreno numa disputa que se desenha acirrada e com mais de um opositor no campo de batalha. Na convenção partidária que irá consolidar seu projeto, também quer garantir plateia e aplausos, apesar da pandemia do coronavírus, e nem que tenha que usar também a máquina municipal. É o que indicam conversas de bastidores que começaram a circular nessa quarta-feira (9) atribuídas à gestão de Audifax e que convocam, pelo WhatsApp, servidores de escolas para participarem do evento que irá confirmar Fábio Duarte na próxima quarta-feira (16), às 18h30, no Sítio Toca da Onça, no bairro Divinópolis. O áudio avisa de lista de presença obrigatória, "tempo de mobilizar", já que o evento foi adiado (seria nessa quarta, 9), e "que não tem essa de não querer ir", porque "não é convite, é intimação". A questão foi levada ao plenário da Câmara pelo vereador Stefano Andrade (PHS), que disse ter sido procurado por diretores de unidades, e criticou a "forma ameaçadora" e "irresponsável", além de citar as serventes e merendeiras, que integram o grupo de risco para Covid-19. O expediente, infelizmente, nada tem de novo em ano de eleição, mas reforça o "vale-tudo" de Audifax para colocar um nome ainda pouco conhecido diante de personagens como o ex-prefeito e deputado federal Sérgio Vidigal (PDT) e os estaduais Vandinho Leite (PSDB), Alexandre Xambinho (PL) e Bruno Lamas (PSB). É só o começo...

Mesmo dia
A propósito, e a convenção de Vidigal, adversário número um de Audifax? O PDT ainda não anunciou a data, mas também poderá ser no dia 16, último dia do prazo estipulado pela Justiça Eleitoral.

Oposição x situação
Já Vandinho Leite marcou o evento para este sábado (12), às 9h, na Chácara Flora. Também no mesmo dia, às 10h, o PSB oficializa o nome de Bruno Lamas, em evento no Singo's Club. Vandinho é opositor ferrenho do governador Renato Casagrande e, assim como Vidigal, do prefeito Audifax, dois aliados de Lamas.

Mais um
Na próxima terça-feira (15), será a vez do também deputado Alexandre Xambinho (PL), às 18h, na Escola ETEC. Ele disputará pelo partido do ex-senador Magno Malta, que ainda não apareceu em cena para o pleito deste ano, e conta com apoio do Republicanos, do deputado federal Amaro Neto, até outro dia cotado na disputa à prefeitura.

Distância
Xambinho, aliás, já disputou eleição com Fábio Duarte. Em 2016, os dois conquistaram cadeira na Câmara, mas o deputado chegou em segundo, enquanto a aposta de Audifax em 10°. Em números, isso significou 3.379 contra 2.417 votos.

Aliança Ales 
Em Cariacica, os sinais de confirmaram na noite desta quinta-feira e o deputado Marcelo dos Santos (Podemos) anunciou apoio ao palanque do colega de plenário Euclério Sampaio (DEM). O Republicanos, do presidente da Assembleia, Erick Musso, é mais uma perna da aliança. Euclério é aliado fiel de Casagrande, com quem também articula.

Segue...
Já o PSDB declarou que caminhará com o ex-deputado estadual Sandro Locutor (Pros) na disputa. A convenção que consolidará seu nome será no dia 16, às 19 horas, no Matrix Hall.

Expulsão
A senadora Rose de Freitas, centro da polêmica envolvendo a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 33) que abre caminho para a reeleição de membros das Mesas Diretoras no Congresso Nacional, deve ser filiar ao PSD, do ex-ministro Gilberto Kassab. A especulação ganha força no campo nacional, após ela comunicar sua saída do Podemos nessa quarta, se antecipando à expulsão anunciada pela legenda nesse final de semana.

Bancadas
O Podemos é contra a PEC apresentada por Rose que permite a reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP) para as presidências da Câmara e do Senado. Com a entrada no PSD, o partido se igualará ao MDB na liderança de cadeiras no Senado, com 13 cada. Já o Podemos, cairá para 10 parlamentares.

'Independente'
No discurso feito no plenário virtual, Rose se esquivou de informar a mudança. Disse que recebeu convites de "quase todos os partidos do Senado", mas não decidiria sobre uma nova filiação imediatamente, permanecendo, por enquanto, como "parlamentar independente".

Eleições
A iniciativa da senadora, segundo o líder do Podemos no Senado, Alvaro Dias (PR), resultou em "vários" pedidos pela expulsão dela do partido, principalmente de pré-candidatos nas eleições municipais de novembro, temendo "desgastes". No Estado, essa insatisfação ainda não ecoou para fora da legenda, comanda pelo prefeito de Viana, Gilson Daniel.

PENSAMENTO:
"Não é livre aquele que não obteve domínio próprio". Pitágoras

Veja mais notícias sobre Socioeconômicas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 01 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection