Dólar Comercial: R$ 5,02 • Euro: R$ 6,11
Segunda, 18 Janeiro 2021

Arnaldinho confirma favoritismo e tira Max da prefeitura de Vila Velha

arnaldinho_eleito_redessociais Redes sociais
Redes sociais
Vereador em segundo mandato e de oposição à atual gestão estadual, Arnaldinho Borgo (Podemos) confirmou o favoritismo conquistado nas últimas semanas de campanha e venceu a eleição deste domingo (29). Com 100% das urnas apuradas, ele alcançou 69,03% dos votos (111.749). O resultado representa derrota política ao atual prefeito Max Filho (PSDB), que além de não conseguir se reeleger, ficou bem atrás do seu adversário, com 30,97% (62.236). Abstenções somaram 28,76% e brancos e nulos 10,51%.

Max, que em 2018 foi considerado forte cotado ao governo do Estado e ainda era considerado liderança importante para o jogo de 2022, começou a campanha com um palanque competitivo, conseguindo agregar o PSB, do governador Renato Casagrande, o PP, DEM, DC e PSC. Ele apostou na mesma composição de 2016, com seu aliado Jorge Carreta (PP) na vice, e no discurso de obras. Mas, nas três últimas semanas, passou a perder aceitação no eleitorado, sem conseguir reverter o cenário.

Já Arnaldinho, que há anos pavimentava a candidatura à prefeitura, disputou com chapa puro-sangue, com Dr. Victor Linhalis, e aliança com o PTC e Solidariedade. Ele deixou o MDB por não conseguir se viabilizar, filiando-se ao Podemos, do prefeito de Viana e presidente da Associação dos Municípios do Estado (Amunes), Gilson Daniel.

Com a bandeira da "renovação" e contra a "velha política", o prefeito eleito rompeu a polarização entre Max e o ex-prefeito Neucimar Fraga (PSD) no primeiro turno, chegando na frente em clima de virada, já que passou o início da campanha aparecendo em terceiro lugar nas pesquisas eleitorais.

Se a disputa entre Max e Neucimar, conhecidos adversários, vinha mais discreta na primeira fase da disputa, na atual o tom ganhou novos contornos, de acirramento, troca de acusações, denúncias de fake news e ações judiciais, o que acabou favorecendo Arnaldinho. Ele também herdou votos de Neucimar, que declarou apoio ao vereador após sua derrota.

Ainda na véspera da votação, nesse sábado (28), Max falava em "velhas figuras ligadas ao crime organizado no Espírito Santo engajadas na campanha do outro candidato".

Arnaldinho avançou na reta final do primeiro turno e terminou na frente dos dois, com 36% (73.122 votos), enquanto Max passou para segunda fase com 22,91%, deixando Neucimar para trás, com 19,31%. Desde então, o vereador manteve uma ritmo acelerado de crescimento, garantindo a vitória nas urnas.

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários: 1

Éfrem em Domingo, 29 Novembro 2020 18:34

Cadê a reportagem da vitória do Pazolini? Estão enxugando as lágrimas ainda? Kkkkk

Cadê a reportagem da vitória do Pazolini? Estão enxugando as lágrimas ainda? Kkkkk
Visitante
Segunda, 18 Janeiro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection