Quinta, 27 Janeiro 2022

Chuvas deixam quase mil desalojados em Bom Jesus do Norte

rio_itabapoana_ImagemReproducao Reprodução

O número de desalojados no município de Bom Jesus do Norte, no sul do Espírito Santo, chegou a 950 devido ao transbordamento do Rio Itabapoana. O local mais atingido foi o bairro Silvana. Parte do Centro também foi afetada, entretanto, não se sabe ainda o número de desalojados em cada uma dessas localidades, conforme informa o coordenador da Defesa Civil e secretário de Planejamento, Habitação, Trabalho, Desenvolvimento Urbano, Rural e Social, Carlos José Ribeiro Vieira, o Cazé.

Seis famílias, totalizando 24 pessoas, estão desabrigadas e encontram-se temporariamente em uma creche da cidade. Todas elas são do bairro Silvana. Embora tenham deixado desalojados e desabrigados, as enchentes não destruíram calçamento e outros aspectos da infraestrutura urbana, segundo Cazé, que informa ainda que o rio está em estágio de estabilizar para abaixar, mas que se ocorrerem pancadas de chuva ele pode voltar a se elevar.

Cazé relata que a chuva do final da tarde dessa segunda-feira (10), apesar de ter sido em um período curto, fez com que o rio se elevasse em 30 cm. Atualmente, ele se encontra 1,80 m acima do nível. O Rio Itabapoana tem sido motivo de alerta desde 29 de dezembro, quando atingiu a cota de transbordo devido às chuvas em São José do Calçado, na região do Caparaó, que fizeram com que o nível do Rio Calçado se elevasse.

As enchentes em São José do Calçado deixaram cerca de 300 famílias desalojadas. Elas perderam bens materiais nas casas alagadas pela chuva e se abrigaram em casas de parentes. O Centro ficou muito danificado, com ruas enlameadas e calçamento destruído. O ocorrido motivou a realização de uma sessão extraordinária na próxima quarta-feira (12), às 9h, na Assembleia Legislativa, para votar iniciativas que possam amenizar o sofrimento das pessoas atingidas

A Defesa Civil do Espírito Santo informou, em boletim divulgado nesta terça-feira (11), que existem 1,3 mil desalojados e 367 desabrigados nos municípios de Castelo e Afonso Claudio, na região serrana; e Bom Jesus do Norte, Alegre, Muqui, Mimoso do Sul e Apiacá, no sul, em virtude das chuvas que aconteceram no último final de semana. Os atingidos foram encaminhados para casas de amigos e parentes, ou abrigos temporários.

Há ainda alerta de risco alto de chuvas e deslizamentos de terra para as cidades de Alegre, Baixo Guandu e Cachoeiro de Itapemirim, no sul; Colatina e Linhares, no norte; e Guaçuí, Ibatiba, Ibitirama e Iúna, na região do Caparaó. Conforme consta nas redes sociais da Prefeitura Municipal de Colatina, o Boletim Extraordinário do Sistema de Alerta Hidrológico da Bacia do rio Doce desta terça-feira (11) informou que o Rio Doce atingiu a cota de 650 cm, ultrapassando a cota de inundação de 580cm.

No município de Linhares, por causa da cheia no Rio Doce, cinco famílias foram encaminhadas na manhã desta terça-feira para um ginásio, como medida de segurança. Na tarde dessa segunda-feira (10), duas famílias, o correspondente a oito pessoas, também foram acolhidas. No local, elas recebem apoio das equipes da Secretaria Municipal de Assistência Social, além de objetos de higiene pessoal e alimentação. A Defesa Civil de Linhares destaca que a tendência é o aumento do volume do rio, devido à incidência de chuvas sobre a Bacia do Doce, em Minas Gerais, principalmente na Usina de Mascarenhas, que teve sua vazão de água quase que dobrada.

Arrecadação de mantimentos

A Assembleia Legislativa está organizando uma campanha de arrecadação de donativos para ajudar as famílias atingidas. Estão sendo recolhidas doações de alimentos não perecíveis, água mineral, artigos de higiene pessoal e de limpeza, roupas e colchões. As doações podem ser entregues no térreo da Assembleia Legislativa até a próxima sexta-feira (14), das 12 às 18 horas.

A iniciativa também tem o intuito de arrecadar móveis e colchões para as vítimas que tiveram suas casas atingidas. Os interessados em doar esses itens, podem ligar no telefone da Assembleia Legislativa (3382-3500) para solicitar a retirada em domicílio.

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 27 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/