Terça, 16 Agosto 2022

Aposentados reivindicam reajuste salarial concedido em junho a servidores ativos

Wanzete_Krugrer_domingosmartins_prefeituradomingosmartins Divulgação

Os servidores municipais aposentados de Domingos Martins, na região serrana capixaba, reivindicam o reajuste salarial aprovado em maio e concedido, aos servidores ativos, no início de junho. Apesar da publicação do "enquadramento" em 19 de julho, os pagamentos ainda não foram feitos para os inativos. 

"O que tem causado grande indignação é a falta de respeito aos aposentados. A gente sempre recebeu da mesma forma que os ativos recebem. Não conseguimos entender porque essa demora, qual é a dificuldade", expõe a professora aposentada Maria Pereira Pinto Stein. 

O chamado enquadramento, explica, apresenta o cálculo sobre quanto cada servidor aposentado tem direito a receber, a partir da aplicação do reajuste geral aprovado pelo município sobre a situação individual de todos os beneficiários, segundo seu tempo de contribuição e cargo. 

"Cabe ao Instituto aplicar o reajuste. Mas ele ainda não nos respondeu o motivo de tanta demora", conta a aposentada. O Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Domingos Martins (IPASDM), presidido por Adeval Irineu Pereira, sinalizou que os pagamentos seriam feitos no início de agosto, logo após a publicação do enquadramento, dia 19. "Não achamos justo esperar mais, até o final do mês. Merecemos uma folha extra para o reajuste, com os retroativos", afirma. 

Na próxima segunda-feira (8), está agendada uma reunião dos aposentados com o prefeito, Wanzete Krüger (PP). "Pedimos uma reunião com o prefeito, para ele dizer de que maneira a administração pode ajudar. Queremos ser olhados com respeito e carinho, como seres humanos e trabalhadores, que continuamos sendo úteis ao município", argumenta Maria Pereira. 

Da parte dos servidores ativos, o Sindicato dos Servidores Municipais de Domingos Martins (Sindsmudmar) tem ainda uma pauta pendente, que é o pagamento dos retroativos deste ano de 2022, visto que o reajuste foi pago até o momento apenas referente ao mês de maio. 

O presidente da entidade, Carlos Eduardo Schwambach, explica que como a lei que determinou o reajuste já foi sancionada pelo prefeito, seria necessário pagar os retroativos por meio de abonos. "O do magistério, o prefeito ficou de consultar o Tribunal de Contas para saber como fazer, já que a categoria tem um piso federal. Sobre os servidores administrativos, nem os nossos ofícios foram respondidos", pontua.

Luta da categoria

O reajuste dos servidores municipais foi sancionado em maio por Wanzete Krüger, após intensa mobilização da categoria, que incluiu movimento grevista e denúncias de assédio moral contra os trabalhadores mobilizados. Após declarada ilegal pela Justiça, a greve foi suspensa e, em seguida, os pagamentos dos ativos, responsabilidade da prefeitura, foram feitos com referência a maio. Agora faltam os retroativos dos ativos e o início dos pagamentos dos inativos.

Veja mais notícias sobre Direitos.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 16 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/