Sábado, 04 Dezembro 2021

Levante feminista convoca vigília em memória das vítimas de feminicídio

feminicidio_leonardo_sa-0045 Leonardo Sá

O Dia Internacional de Luta Contra a Violência à Mulher, nesta quinta-feira (25), será marcado por manifestações em todo o Brasil, realizadas pelo Levante Feminista Contra o Feminicídio. No Espírito Santo, a data contará com a Vigília pelo Fim dos Feminicídios e da Violência Contra as Mulheres, na praça Costa Pereira, no Centro de Vitória. A concentração será a partir das 16h.

A vigília reivindica que sejam asseguradas políticas de preservação da vida. A organização do ato recomenda que as pessoas compareçam ao local com um girassol, flor que representa sinal de esperança e de celebração do viver.

"Vamos fazer memórias às vítimas de feminicídio no Espírito Santo, nos solidarizar com suas famílias. Essas mulheres não são apenas números, são nomes, sonhos interrompidos, não podemos assistir inertes a essa barbárie", diz a assistente social Emilly Tenório, do Fórum de Mulheres do Espírito Santo (Fomes), uma das entidades que compõem o Levante.

Emilly informa que, conforme apurado pelo Levante, o Espírito Santo já contabilizou 99 assassinatos de mulheres em 2021, sendo 33 deles classificados como feminicídio, ou seja, foram mortas simplesmente por serem mulheres, ou por se encontrarem em situação de violência doméstica e familiar praticada por companheiros, conforme estabelece a legislação. Em 2020, durante todo o ano, foram registrados 26 crimes desse tipo, portanto, antes mesmo de 2021 acabar, o número de feminicídios já ultrapassou o do ano passado.

A quantidade de homicídios em 2021, apontada pelo Levante, é superior ao que consta no Mapa de Mortes Violentas de Mulheres no ES: de A a Z, do Ministério Público do Estado (MPES). Os dados são provenientes de boletins de ocorrência da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), compartilhados por meio do Convênio de Cooperação Técnica nº 001/2015, firmado por meio da coordenação do Núcleo de Enfrentamento às Violências de Gênero em Defesa dos Direitos das Mulheres (Nevid).

O Mapa, que não registra dados sobre feminicídio, aponta 78 homicídios em 2021, distribuídos nos núcleos de Vitória (26), São Mateus (16), Linhares (13), Colatina (8), Guarapari (8) e Cachoeiro (7). A maioria desses crimes, um total de 43, ocorreram em casa, no trabalho ou nas proximidades. A maior parte dos assassinatos, também um total de 43, foi com arma de fogo, sendo 32 com mais de um disparo.

Em 2020, quando foram registrados 102 homicídios de mulheres, o número de mortas superou em 12% o de 2019, ano em que aconteceram 91 crimes desse tipo. Do total de assassinadas em 2020, segundo o Ministério Público do Espírito Santo (MPES), 26 foram vítimas de feminicídio.

Para Emilly, esse aumento tem a pandemia da Covid-19 como uma de suas causas, pois se tornou ainda mais difícil o acesso aos equipamentos de proteção em virtude do atendimento virtual, diante da exclusão digital pela qual muitas mulheres passam, além do aumento da pobreza, da fome e da miséria em meio ao público feminino.

Veja mais notícias sobre Direitos.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 04 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/