Segunda, 18 Outubro 2021

Aprovados no concurso do magistério de Vitória não serão convocados este ano

vitoria_prefeitura_leonardo_sa-5 Leonardo Sá

Não haverá mais convocações dos aprovados no concurso do magistério de Vitória em 2021. O anúncio foi feito pela secretária de Educação, Juliana Rohsner Vianna Toniati, em reunião com representantes do grupo Professores Associados pela Democracia (PAD-Vix) e da comissão de aprovados nessa terça-feira (3). O argumento da gestão de Lorenzo Pazolini (Republicanos), segundo o diretor executivo da Pad-Vix, Aguinaldo Rocha de Souza, foi de que será feita uma reorganização da estrutura da Secretaria Municipal de Educação (Seme) e reavaliação da organização curricular.

De acordo com Aguinaldo, a secretária alegou que convocar antes dessa reorganização pode fazer com que seja chamado um número de docentes que exceda o necessário. "Independente disso, há espaço para convocar", defende o professor, que afirma que a gestão municipal adota "um modelo totalitário, sem diálogo nem transparência, sendo que transparência é um dos princípios da administração pública".

Não chamar os aprovados este ano, para ele, pode significar que não chamarão mais, pois Pazolini pode não ter interesse em dar prosseguimento às convocações, pelo fato de o certame ter sido realizado na gestão anterior, do então prefeito Luciano Rezende (Cidadania).

A integrante da comissão de aprovados, Rayane Ferron de Souza, afirma que os professores receberam a notícia da não convocação em 2021 com espanto. Depois de duas reuniões canceladas pela Seme, o grupo achava que, nessa terça, os motivos dos cancelamentos seriam explicados, bem como o porquê do não cumprimento dos prazos estabelecidos para convocações.

Rayane recorda que a secretária de Educação havia dito à comissão de aprovados e ao Pad-Vix que, na primeira quinzena de julho, iria convocar 77 aprovados para as vagas de insubsistência, ou seja, aquelas cujos convocados optaram por não assumir. Entretanto, foram chamados somente 46. "Ela não explicou o porquê da redução", diz Rayane.

Outro compromisso assumido pela secretária, mas que segundo a professora não foi cumprido, foi o de realizar uma reunião entre a Pad-Vix, a comissão de aprovados e as secretárias de Educação, Gestão e Fazenda para discutir questões orçamentárias.

Além disso, destaca Rayane, a secretária teria assumido o compromisso de final de julho ou início de agosto convocar aprovados para as vagas surgidas em decorrência de aposentadorias, que são mais de 100, o que não aconteceu. A professora salienta que a validade do concurso é de dois anos, prorrogável por mais dois, portanto, como foi homologado em junho do ano passado, nesse mesmo mês, em 2022 vence o primeiro prazo.

Reuniões desmarcadas

A primeira reunião, que aconteceria no último dia 14, foi desmarcada poucas horas antes do marcado. A atitude, na ocasião, foi classificada pelos professores como "antidemocrática", já que foi tomada para evitar a manifestação em frente à Secretaria Municipal de Educação, prevista para o mesmo dia e horário.

No dia 27 de julho a Seme desmarcou pela segunda vez consecutiva uma reunião entre a comissão de aprovados, a PAD-Vix e a secretária de Educação. A alegação, dessa vez, foi de "que apareceu uma agenda de emergência". O principal ponto de pauta seria a convocação dos aprovados no último concurso da área.

Diante do novo cancelamento, na véspera do encontro, Aguinaldo declarou que os trabalhadores "não se sentem priorizados no processo". A notícia, segundo ele, foi recebida com tristeza. "Queremos dialogar. Quem está na espera para a convocação sempre sofre com isso. É a vida profissional deles que está em jogo", desabafa.

Secretária de Educação desmarca mais uma reunião com professores em Vitória

Categoria aponta descaso da gestão municipal, que se nega, assim, a dialogar sobre a convocação de aprovados em concurso
https://www.seculodiario.com.br/educacao/a-gente-nao-se-sente-priorizado-no-processo

Veja mais notícias sobre Educação.

Veja também:

 

Comentários: 1

Margarida Guarçoni em Sexta, 06 Agosto 2021 23:28

O descaso com professores graduados , ansiosos para TRABALHAR ,EDUCAR. TER DIGNIDADE...E A ADMINISTRACAO QUE SE DIZ DEMOCRATICA MATA OS DIREITOS E SOBREPOEM A LEI

O descaso com professores graduados , ansiosos para TRABALHAR ,EDUCAR. TER DIGNIDADE...E A ADMINISTRACAO QUE SE DIZ DEMOCRATICA MATA OS DIREITOS E SOBREPOEM A LEI
Visitante
Segunda, 18 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/