Domingo, 14 Julho 2024

Gratuidade no RU será ampliada para alunos com renda familiar de até R$ 2,6 mil

ru_leonardo_sa-1-5 Leonardo Sá

O Conselho Universitário da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) aprovou, nessa quinta-feira (22), o Benefício RU, ou seja, a extensão da gratuidade no Restaurante Universitário (RU) para estudantes cuja renda familiar é de até R$ 2,6 mil – dois salários mínimos. Atualmente, somente tem esse direito, possibilitado por meio de recursos da Política Nacional de Assistência Estudantil, aqueles cuja renda familiar é de até um salário mínimo e meio. Para a concessão do Benefício RU serão utilizados recursos orçamentários e financeiros provenientes de arrecadação própria da Ufes.

A aprovação foi considerada pelo Movimento Estudantil uma vitória das manifestações que culminaram na ocupação da Reitoria em 29 de maio. Conforme afirma o diretor de Articulação do Diretório Central dos Estudantes (DCE), Lucas Costa, os estudantes ainda almejam a redução do preço das refeições, que hoje custa R$ 5,00 para a comunidade acadêmica. De acordo com ele, ficou estabelecido na reunião do Conselho Universitário que a universidade irá acompanhar a nova composição orçamentária para estudar a possibilidade de diminuir esse valor.

Divulgação

A ocupação começou após a Ufes anunciar a suspensão das atividades do RU no jantar no dia 29 de maio e durante todo o dia 30. A decisão foi tomada após estudantes, no horário do almoço, terem bloqueado a roleta e liberado a entrada como forma de protestar contra as ameaças da universidade de abrir processos administrativos contra alunos que pulam roleta. Para o Movimento Estudantil, os chamados "roletaços" estão atrelados à luta pela permanência dos alunos na universidade, uma vez que muitos não têm condições de pagar pela refeição.

A ocupação cessou no dia 31, quando os estudantes se reuniram com a Reitoria, que manteve as deliberações feitas em uma reunião anteriormente realizada para resolver o impasse, como voltar atrás na decisão de colocar catracas no Restaurante Universitário (RU) para impedir os roletaços. O próprio aumento da gratuidade para alunos com renda familiar de até dois salários mínimos é fruto de uma das deliberações, já que ficou estipulado na ocasião que a Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis e Cidadania (Proaeci) apresentaria uma minuta para debater o aumento da faixa de renda apta a receber o benefício.

Também foi deliberada a criação de uma comissão com representação dos universitários e da Proaeci para tratar de reivindicações como oferta de café da manhã, almoço e jantar nos RUs de todos os campi; qualificação e diversificação da comida; instalação de ventiladores ou ar-condicionado; abertura do restaurante aos finais de semana e férias; abertura do RUzinho, um anexo que fica fechado e cuja abertura é vista pelos estudantes como uma forma de evitar a superlotação; retirada das grades das janelas e portas; inclusão de suco e mais uma opção de sobremesa no cardápio. No entanto, o compromisso firmado pela universidade de não abrir processos administrativos contra quem pula roletas do RU foi descumprido.

Atividades acadêmicas na Ufes retornam nesta quinta, com RU reaberto

Apesar de avanço em algumas pautas, ocupação realizada por estudantes na Reitoria prossegue, sem previsão de término
https://www.seculodiario.com.br/educacao/atividades-academicas-na-ufes-retornam-nesta-quinta-com-ru-reaberto

Estudantes da Ufes decidem desocupar Reitoria

Universidade não garantiu, no entanto, que não abrirá processos contra participantes dos protestos
https://www.seculodiario.com.br/educacao/estudantes-da-ufes-decidem-desocupar-reitoria

Veja mais notícias sobre Educação.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 15 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/