Sábado, 16 Outubro 2021

Escolas estaduais com casos de Covid permanecem abertas em Cariacica

escola_sao_batista_CreditosMandatoSergioMajeski Redes Sociais

Embora a Vigilância Sanitária tenha sido comunicada há mais de uma semana sobre casos de Covid-19 confirmados em duas escolas de Cariacica, as unidades continuam com as aulas presenciais. Na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio São João Batista, em Cariacica Sede, foram confirmados dois casos e seis profissionais estão afastados com suspeita. Na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Alzira Ramos, em Rio Marinho, foram cinco casos confirmados, mais oito suspeitos. As informações foram passadas por profissionais das escolas.

No Alzira Ramos, os funcionários relatam, inclusive, um caso de reinfecção. "Estamos muito preocupados. Além disso, tem a questão da reorganização que tem que ser feita a cada profissional afastado", dizem os profissionais, que se dizem indignados com a "omissão da Vigilância Sanitária". De acordo com eles, o órgão já foi informado, mas nada fez. Os trabalhadores também relatam que, nas tentativas posteriores de contato, o telefone chamou e ninguém atendeu.

No São João Batista, o sentimento de abandono por parte da Vigilância Sanitária é o mesmo. Profissionais relatam que o órgão apenas ligou para as pessoas afastadas para confirmar as informações, mas não tomou providências. Diante dos afastamentos por Covid-19, surge ainda outro problema, que é o fato de os alunos ficarem sem aula por falta de professor. A Vigilância Sanitária foi notificada em 24 de fevereiro, como a escola permaneceu aberta, os trabalhadores dizem ter contatado novamente. A resposta recebida foi de que era preciso aguardar um posicionamento por e-mail, o que foi considerado pelos profissionais "impessoal e pouco responsável".
Colégio São João Batista. Foto: Redes Sociais

A Secretaria Municipal de Saúde de Cariacica (Semus), por meio da Gerência de Vigilância em Saúde, informou por meio de nota enviada a Século Diário, que "realiza o atendimento de todas as escolas que notificaram o afastamento por suspeita da Covid-19, com o objetivo de verificar se os protocolos sanitários estão sendo cumpridos". As duas escolas, afirma a Semus, receberão a visita da equipe nesta semana.

Ainda de acordo com a secretaria, os casos notificados pelas escolas Alzira Ramos e São João Batista estão em investigação pela Gerência de Vigilância em Saúde, que informa também que o colégio de Cariacica Sede já recebeu as recomendações relativas aos primeiros casos notificados. Porém, continua sendo investigada devido ao surgimento de novos casos. 

De acordo com a Secretaria Estadual de Educação (Sedu), um levantamento feito entre primeiro e sete de março junto à Plataforma Escola Segura, das 446 escolas da Rede Estadual, nove estão com aulas suspensas em virtude da confirmação de casos de Covid-19, conforme protocolos previstos por meio de portaria em conjunto entre a Sedu e Secretaria de Estado de Saúde (Sesa). Quanto ao número de casos e óbitos confirmados, a Sedu não informou. 

Em São Paulo, a Secretaria Estadual de Educação criou o Simed, sistema de notificação obrigatório para as escolas particulares e estaduais para casos suspeitos e confirmados da doença. Informações do jornal Folha de S.Paulo apontam que ocorreram 21 mortes no estado, sendo 19 de funcionários e dois de alunos. O casos confirmados totalizaram 4 mil. Os números se referem ao primeiro mês do ano letivo de 2021. 

Veja mais notícias sobre Educação.

Veja também:

 

Comentários: 2

joao em Terça, 09 Março 2021 19:40

em Vila velha tbm, a desculpa é que como os atestado não são concomitantes não chega a um determinado numero de contaminados assim a escola continua já foram mais de 10 casos de fevereiro pra cá......professores são moeda barata pra SEDU manter a escola aberta

em Vila velha tbm, a desculpa é que como os atestado não são concomitantes não chega a um determinado numero de contaminados assim a escola continua já foram mais de 10 casos de fevereiro pra cá......professores são moeda barata pra SEDU manter a escola aberta
Edilva Maria dos Santos Soares em Terça, 09 Março 2021 20:11

A mídia televisiva, não notícia estas informações, se juntou com as escolas particulares, para abrir as escolas e morra quem quiser. O Estado é omisso, cada morte que acontecer em escola o governo deve ser culpado por crime contra a vida.

A mídia televisiva, não notícia estas informações, se juntou com as escolas particulares, para abrir as escolas e morra quem quiser. O Estado é omisso, cada morte que acontecer em escola o governo deve ser culpado por crime contra a vida.
Visitante
Domingo, 17 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/