Sexta, 24 Junho 2022

Professores da Ufes participam de mobilização da Educação em Brasília

Ato Brasilia Adufes
Adufes

Integrantes da Associação dos Docentes da Universidade Federal do Espírito Santo (Adufes) participaram da mobilização nacional realizada em Brasília nesta terça-feira (14). O ato "Ocupa Brasília" foi organizado pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN) contra os desmontes da gestão Jair Bolsonaro (PL) na Educação, os sucessivos cortes orçamentários e o processo de privatização de estatais.

"O Ocupa compõe nossa resposta a um governo que tem como projeto uma universidade para poucos (inclusive com cobrança de mensalidade), serviços públicos como 'nicho' para as empresas lucrarem, bem como a entrega total do país ao grande capital. Também nossa denúncia contra a entrega da Eletrobrás, da Petrobras, dos Correios e de nosso pré-sal", diz uma nota da Adufes.

A entidade lembra que, na Ufes, a situação orçamentária é grave, comprometendo a política de permanência e assistência, de saúde mental, e até as condições básicas de sobrevivência dos estudantes. No Setor das Federais, aponta, há uma proposta de deflagração da greve no dia 27 de junho.

"A redução e o congelamento de bolsas e outras formas de investimento em pesquisa e extensão fazem parte do projeto de Bolsonaro de nos manter dependentes e subdesenvolvidos, por meio da desqualificação sistemática das/dos servidoras e servidores e da retirada de nosso direito anual ao reajuste. Só nos últimos três anos deste governo, a defasagem de nosso salário já soma 19,99% e cerca de 50% de perdas no acumulado dos últimos 5 anos".

Na última quinta-feira (9), os professores também participaram das manifestações mobilizadas pelos estudantes capixabas. Em Vitória, o ato contou com a presença de alunos, docentes e trabalhadores, que tomaram as ruas da Capital contra ataques da gestão Bolsonaro à Educação

Mobilizados pelo Diretório Central dos Estudantes da Ufes (DCE/Ufes) e pela direção estadual da União Nacional dos Estudantes (UNE-ES), os manifestantes saíram do Teatro Universitário, na Ufes, e foram até o prédio da Petrobras, na Reta da Penha. No mesmo dia, o ato foi registrado em mais de 100 cidades brasileiras.

Na ocasião, a presidente da entidade, Junia Zaidan, enfatizou que a mobilização da comunidade acadêmica precisa ser conjunta, justamente porque os ataques à universidade e ao serviço público atingem a todos. "Os ataques não escolhem os segmentos, vêm pra todos os cantos, seja em relação a orçamento, seja em relação a tentativas de implementação de modalidades de ensino que enfraquecem a formação, seja cortando investimento em pesquisa e extensão", declarou.

'O que está acontecendo não é uma crise, é um projeto de governo'

Estudantes, professores e trabalhadores tomaram as ruas de Vitória contra ataques da gestão Bolsonaro à Educação
https://www.seculodiario.com.br/educacao/o-que-esta-acontecendo-nao-e-uma-crise-e-um-projeto

Veja mais notícias sobre Educação.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 24 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/