Sexta, 24 Junho 2022

Justiça julga nesta sexta-feira perda de mandatos de vereadores de Cariacica

ilmasiqueira_cariacica_redessociais Redes sociais

A Justiça Eleitoral decide, nesta sexta-feira (27), sobre a denúncia protocolada pelo PSDB/DEM, que pode resultar na perda dos mandatos de seis vereadores de Cariacica, acusados de utilizarem pessoas estranhas ao processo eleitoral para promover fraude no sistema de cotas para mulheres, os chamados laranjas, nas eleições de 2020.

A fraude apontada na denúncia tirou da Câmara a única mulher, a ex-vereadora Ilma Siqueira (PSDB), que não foi reeleita e, caso a Justiça acate a denúncia, ela pode retornar ao cargo. Ilma foi a primeira mulher a se eleger vereadora, em 1992.

Estão com mandatos ameaçados os vereadores César Lucas (PV), ex-presidente da Câmara de Cariacica; Léo do Iapi (PDT); Juquinha e Juares do Salão (PMN); Marcelo Zonta e Mauro Durval (Cidadania). Caso a decisão seja favorável à denúncia, eles serão substituídos por Marcos Palinha (PCdoB), Zeti Araújo (DEM), Ilma Siqueira (PSDB), Sargento Nunes (PTC), Romildo Andrade (DC) e Professor Esoj Lopes (PSD).

Ação de Impugnação de Mandato surgiu em decorrência de denúncias de eleitores, com pedido de cassação dos seis vereadores, que teriam utilizado na composição de suas chapas candidaturas fictícias de mulheres, fraudando a obrigatoriedade da cota feminina prevista na legislação eleitoral.

As candidatas fictícias tiveram votação pífia, entre zero e quatro votos, e, além isso, fizeram campanha nas redes sociais para outros candidatos. Segundo a legislação eleitoral, esse procedimento caracteriza fraude por cota de gênero, que garante o mínimo de 30% de candidaturas femininas nas disputas legislativas.

Veja mais notícias sobre Justiça.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 24 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/