Sexta, 24 Setembro 2021

Feira com sabor de saúde e dignidade para o campo e a cidade

feira_sabores_terra_2021_renata_belmiro Renata Belmiro

Inaugurada nessa quinta-feira (29), a Feira Sabores da Terra 2021 segue até domingo na Praça do Papa, em Vitória, apresentando uma diversidade incrível de produtos da agricultura familiar, bem como da Economia Solidária e do artesanato capixaba.

Renata Belmiro

A entrada é gratuita e os cuidados com distanciamento social, controle de entrada e saída de pessoas, ventilação e higienização com água e sabão e com álcool 70% buscam garantir, nos 3,5 mil metros quadrados do evento, um ambiente seguro para a aproximação entre as famílias consumidoras e as famílias agricultoras, que produzem saúde, vida, cultura e dignidade no campo e na cidade.

A Federação dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares do Espírito Santo (Fetaes) destaca a importância do evento, que este ano conta com 232 famílias e mais de 600 agricultores participantes. Queijos, vinhos, cafés, biscoitos, pães, flores, artesanatos..."Todas as delícias que a agricultura familiar produz estão de alguma forma expostas na Feira Sabores da Terra", celebra o presidente da Fetaes, Julio Cezar Mendel.

Renata Belmiro

Julio ressalta que, para além da comercialização dos produtos, a Feira promove a troca de informações, saberes e desejos entre produtores e consumidores, essencial para fortalecer a venda direta e as feiras regulares que acontecem semanalmente nos bairros, o que é fundamental para fortalecer a relação campo-cidade e uma maior justiça social e econômica para todos.

"A grande diferença do supermercado para uma feira é que no supermercado você só conhece a origem do produto pelo rótulo, enquanto aqui você conhece diretamente o produtor. E o agricultor familiar não produz só alimentos, ele também gera empregos e renda. Hoje, apesar de ocupar um terço da área agricultável do Estado, a agricultura familiar responde por 80% da mão de obra empregada. Ou seja, produz muito com pouca terra. Isso nos leva a afirmar que a distribuição de terra no país ainda é muito injusta. Quem produz muito tem pouca terra e quem produz pouco são os maiores detentores de terra", expõe o presidente da Fetaes.

Débora Pedroza

O fortalecimento da agricultura familiar, ressalta, é benéfico para toda a sociedade. "A gente sabe que quem produz alimento de qualidade, saudável, é a agricultura familiar. Quem produz com muito agrotóxico, não consome os seus próprios produtos! Na hora de se alimentar, procura o alimento orgânico, o alimento da agricultura familiar", compara.

E esse fortalecimento, salienta, passa também por políticas públicas relacionadas à assistência técnica gratuita para todos, principalmente especializada em Agroecologia, além de crédito facilitado e programas de aquisição de alimentos por parte dos governos, como alimentação escolar (PNAE), PAA e CDA.

"O governo do Estado anunciou recentemente essa compra de R$ 35 milhões e, com certeza, isso fortalece a agricultura familiar, além de movimentar a economia dos municípios, mas obviamente nossa luta é para que se amplie os valores desses programas e a oferta de assistência técnica. Tudo o que você potencializa na agricultura familiar, significa desenvolvimento pra todo o Estado", avalia.

Renata Belmiro

Organização

A Feira Sabores da Terra é organizada por Ademir Dadalto e conta com apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Agência de Desenvolvimento de Micro e Pequenas Empresas do Espírito Santo (Aderes) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

Serviço

O evento tem entrada gratuita e acontece até domingo (1), com os seguintes horários: sexta-feira até às 22h; sábado de 10h às 22h; e domingo de 10h às 18h.

Veja mais notícias sobre Meio Ambiente.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 24 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/