Sexta, 24 Setembro 2021

​Deputados querem debater emprego dos cobradores de ônibus com Casagrande

plenario_pandemia_1_ales_ellencampanharo_ales Ellen Campanharo/Ales

Uma comissão de deputados estaduais foi criada nesta segunda-feira (13) para debater diretamente com o governador Renato Casagrande (PSB) a manutenção do emprego dos cobradores de ônibus, sem a interferência do secretário de Estado de Mobilidade e Infraestrutura, Fábio Damasceno. Os trabalhadores lotaram as galerias da Assembleia Legislativa, portando cartazes contra as alterações introduzidas na forma de cobrança das passagens.

O presidente da Assembleia, Erick Musso (Republicanos), ao anunciar sua intenção de formar a comissão, aceita pela maioria dos deputados, determinou o envio de um pedido de audiência ao governo para tratar do assunto, que terá, também, a participação de representantes dos rodoviários.

Depois de uma conversa com Erick Musso, ocorrida na última sexta-feira (10), o Sindicato Trabalhadores do Transporte Rodoviário do Espírito Santo (Sindirodoviários) suspendeu a paralisação de 100% da frota de veículos prevista para esta segunda-feira, como foi divulgado pela entidade.

Eles estão afastados do trabalho desde maio de 2020, com estabilidade de emprego garantida por um período de 20 meses. Na época, firmaram um acordo na Justiça do Trabalho, com a participação do Ministério Público, do governo do Estado e as empresas de ônibus, pelo qual as regras começaram a valer 60 dias após a implantação do cartão magnético nos ônibus. O retorno ao postos de trabalho ou as realocações para outras cargos, porém, até hoje não foram efetivados, como denunciam.

Depois de exibir vídeos em que essa garantia é confirmada pelo secretario Fábio Damasceno, e o governador Renato Casagrande, o presidente da Assembleia ressaltou: "O que não pode é mudar o discurso", indicando que 2,4 mil famílias de trabalhadores correm o risco permanecer sem renda, caso se confirme a quebra do acordo entre as partes.

Os protestos começaram na última quinta-feira (9), quando os trabalhadores fizeram manifestação pelo retorno dos cobradores. Houve uma concentração em frente à sede do sindicato, na Avenida Vitória, e eles seguiram em passeata e comboio de ônibus até o Palácio Anchieta. Na sexta-feira, a categoria foi novamente às ruas. 

Vários deputados se manifestaram a favor da conversa com o governador e o líder do governo na Assembleia, Dary Pagung (PSB), apesar de não confirmar o encontro, disse que iria tratar do assunto junto ao governo.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 24 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/