Terça, 16 Agosto 2022

Mulheres lançam candidatura coletiva à Assembleia Legislativa

sandrinha_ceia_josi_FotoDivulgacao Divulgação

As eleições 2022 se aproximam e as pré-candidaturas começam a ser apresentadas. Algumas pessoas têm se articulado nas chamadas candidaturas coletivas. É o caso da advogada Josi Santos, da técnica de enfermagem Ceia Lyrio e da professora e produtora cultural Sandrinha Oliveira, do Psol, que lançam sua pré-candidatura à Assembleia Legislativa no próximo domingo (3), às 15h, na Thelema, localizada no Centro de Vitória.

Uma das pré-candidatas, Josi Santos, participou de uma candidatura coletiva com Ju Pereira em 2020, quando disputaram uma vaga na Câmara de Vitória. Esse foi o embrião para a pré-candidatura deste ano. Além de dar continuidade a essa iniciativa, Sandrinha aponta a violência política de gênero como um dos fatores que as impulsionam a entrar na empreitada.
Da esquerda para a direita: Ceia Lyrio, Josi Santos e Sandrinha Oliveira. Foto: Divulgação

"É um tipo de violência que existe em todo o Brasil, mas aqui no Espírito Santo, está muito presente. Temos poucas mulheres nas Casas de Lei e cada vez mais é preciso que a gente se coloque à disposição para fazer esse enfrentamento. Precisamos eleger o máximo de mulheres possível. Na nossa candidatura coletiva, em vez de uma, serão três", ressalta.

Ceia destaca que a pré-candidatura coletiva pensa na amplitude de pautas, já que cada uma das integrantes milita em uma área diferente. Sandrinha se dedica à área da cultura; Ceia, na segurança alimentar e nutricional; e Josi, no movimento quilombola. "Acreditamos que a dificuldade do povo é também a nossa. Quando acontece algo na base da pirâmide, a gente está lá, falando de igual para igual com as pessoas que nos procuram para relatar suas necessidades", afirma.

As candidaturas coletivas passaram a ser praticadas de maneira mais aberta a partir das eleições de 2016, apesar de ainda não existir regulamentação. No entanto, desde 1994, há registro de tentativas de regulamentar as candidaturas e os mandatos coletivos.

Juventude

Outra pré-candidatura já foi anunciada para as eleições 2022 no Espírito Santo. Três jovens estudantes da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) formalizaram, em maio, pré-candidatura à Câmara Federal. São eles: Manu Kisse, estudante de Ciências Sociais, vice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE) no Estado; Iona Açucena, aluna de Enfermagem, vice-presidente do Conselho Municipal de Saúde de Cariacica, militante do Movimento Negro Unificado (MNU); e Ivo Lopes, estudante de Direito e secretário estadual da Juventude do PT.

Militantes do Movimento Kizomba e Enegrecer, articulados com a política com o foco na luta de classes, que consideram imprescindível para tornar a sociedade mais igualitária, os estudantes rejeitam a coalizão de partidos de direita e apostam na ampliação da representatividade popular. Sabem das dificuldades, inclusive no que se refere à legislação eleitoral, mas estão dispostos a enfrentá-las.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 16 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/