Quarta, 10 Agosto 2022

​Pazolini mantém denúncias sobre fake news à coordenadora da campanha de Gandini

tayanadantas_divulgacao Divulgação

Estão mantidas as denúncias do deputado Lorenzo Pazolini (Republicanos) à empresária Tayana Dantas, coordenadora da elaboração do plano de governo do pré-candidato à Prefeitura de Vitória, deputado Fabrício Gandini (Cidadania), responsabilizada pelas fake news espalhadas com o seu nome, envolvendo-o no vazamento de informações sobre a menina de 10 anos estuprada pelo tio, em São Mateus, norte do Estado.

"Independentemente de suas alegações, Tayana será mantida como ré, porque ela própria publicou e divulgou em seu perfil pessoal conteúdo inverídico, momentos antes de, coincidentemente, o Índex Politico propagar o mesmo conteúdo ofensivo", afirma nota encaminhada pela assessoria de Pazolini a Século Diário nesta quinta-feira (27), em resposta a um pedido de entrevista para esclarecer as denúncias. "O delegado não dará mais declarações para não prejudicar as apurações em curso", disse a assessoria. 

Já a Tayana Dantas, também em nota, afirmou que "não é a administradora, nem a editora, da página em questão, e que vai entrar na Justiça com uma ação indenizatória contra o deputado estadual Lorenzo Pazolini". A página Índex Político, que foi identificada na ação do deputado como autora da postagem, que seria administrada por Tayana, terá que conceder direito de resposta a Pazolini, durante 48 horas, de acordo com decisão judicial, sob pena de multa diária de R$ 3 mil por hora.

Tayana e o servidor da Prefeitura de Vitória Romenique Neres da Fonseca são alvos de ação judicial por danos morais (nº. 5003724-55.2020.8.08.0024), movida por Pazolini, que também cita Gandini. Eles são apontados como integrantes da campanha do deputado e, segundo Pazolini, agiram para prejudicá-lo eleitoralmente, já que também é pré-candidato a prefeito de Vitória. 

A nota de Lorenzo Pazolini acrescenta: "Já a alegação de que não foi autora da postagem no portal Índex Político é tema que será resolvido mediante prova técnica, a ser produzida com o envio de informações pelos aplicativos de internet".

Denúncias

O deputado Lorenzo Pazolini iniciou as denúncias na última segunda-feira (25) e cobrou um posicionamento à Prefeitura de Vitória, apontando para a formação de uma "uma quadrilha para espalhar fake news". Até esta quinta-feira, a gestão do prefeito Luciano Rezende, mentor da pré-candidatura de Gandini, evitou se pronunciar sobre o assunto.

Os nomes

Liminar favorável a Pazolini insere Gandini no caso das fake news denunciado na Assembleia
https://www.seculodiario.com.br/socioeconomicas/os-nomes

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 10 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/