Sexta, 28 Janeiro 2022

​Reunião com governo tentará mais uma vez viabilizar piso nacional da Enfermagem

enfermagem_rovenarosa_ABr Rovena Rosa/ABr
O debate sobre o piso salarial da Enfermagem registrou mais um capítulo em Brasília. O senador Fabiano Contarato (Rede) anunciou, em suas redes sociais, a realização de mais uma reunião com representantes do governo e da categoria. Será na próxima semana, porém, com data ainda em aberto. O parlamentar capixaba é autor do Projeto de Lei 2564/2020, que institui o piso nacional para enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem, e parteiras.

"Em conversa com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco [DEM-MG], ele confirmou que na próxima semana teremos uma reunião presencial com representantes do governo e da classe. Mais um passo dado para a aprovação do PL2564. Vamos juntos! Os enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem e parteiras precisam desse reconhecimento salarial", declarou o parlamentar.

Representantes da categoria no Espírito Santo também comemoraram o anúncio da reunião, mas sentem falta de uma decisão mais definitiva sobre o dia do encontro. "Não sabemos quando e que horas vai ocorrer", pontua a presidente do Sindicato dos Servidores da Saúde no Estado (Sindsaúde-ES), Geiza Pinheiro.

A presidente do Conselho Regional de Enfermagem do Espírito Santo (Coren-ES), Andressa Barcellos, também aponta a falta de participação dos sindicatos nos encontros. "Toda mobilização em torno desta pauta histórica é positiva, mas eu entendo que a discussão precisa envolver mais as entidades sindicais", ressaltou

Andressa aponta que as últimas conversas sobre o tema envolveram apenas o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e os regionais. De acordo com ela, o conselho apoia a luta da categoria, mas as entidades sindicais têm legitimidade para debater o assunto. "Nós nos perguntamos qual é o interesse que há por trás disso. Por que estão deixando essas entidades em segundo plano? Isso acaba comprometendo a discussão responsável, ética e justa da matéria", alerta.
O projeto

De autoria do Senador Fabiano Contarato, o projeto propõe a criação de um piso de R$ 7,3 mil mensais para enfermeiros, de R$ 5,1 mil para técnicos de enfermagem, e de R$ 3,6 mil para auxiliares de enfermagem e parteiras. No caso dos enfermeiros, o valor estabelecido pelo projeto é para 30 horas semanais.

Apesar de já contar com o apoio de 76 dos 81 parlamentares, a discussão tem passado por entraves. Em maio, 56 senadores assinaram o Requerimento de Urgência 1527/2021 em apoio para votação imediata do projeto. A expectativa era que o texto fosse lido no dia 18 do mesmo mês, mas o debate foi adiado.

Representantes de empresários, entidades e planos de saúde compõem mais um obstáculo para o projeto, alegando "impacto financeiro". A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) chegou a encaminhar um ofício ao Senado solicitando a não votação do texto. O documento, assinado pela associação dos Municípios do Espírito Santo (Amunes), definia a decisão como "uma bomba fiscal para as combalidas administrações locais".

Em seguida, a CNM enviou um novo documento sugerindo que, caso o projeto fosse aprovado, as carreiras fossem federalizadas, transferindo a responsabilidade de pagamento do piso para a União. O texto, também assinado pela Amunes, afirma que a entidade não era contrária à valorização dos profissionais, mas mantinha o argumento de que os municípios não poderiam arcar com os custos.

Para a presidente do Coren-ES Andressa Barcellos, a votação do projeto é urgente. "É preciso pautar e corrigir essa injustiça social. Com toda a responsabilidade social da Enfermagem, tem gente ganhando até menos de um salário mínimo", criticou.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários: 2

lyon em Quarta, 02 Junho 2021 18:29

Piso salarial para todos os trabalhadores ou para ninguém

Piso salarial para todos os trabalhadores ou para ninguém
Rafa em Quinta, 03 Junho 2021 17:54

Com esse seu pensamento nunca vai conseguir nada kkkk

Com esse seu pensamento nunca vai conseguir nada kkkk
Visitante
Sexta, 28 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/