Sexta, 21 Junho 2024

TRE determina recontagem dos votos das eleições à Câmara de Cariacica

camara_Cariacica_divulgacao Divulgação

O desembargador Dair José Bregunce de Oliveira, do Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE/ES), determinou a recontagem dos votos das eleições de 2020 para a Câmara de Cariacica. A decisão é resultado da denúncia de fraude no sistema de cotas para mulheres. Agora, o TRE deverá notificar o Cartório Eleitoral do município para que faça o procedimento, que resultará na perda do mandato de cinco vereadores.

Conforme informa Gelianderson Chrizostomo Siqueira, advogado de Ilma Chrizostomo Siqueira (PSDB), uma das vereadoras que virá a tomar posse, os demais a assumirem uma vaga na Câmara devem ser Ozeti Delourdes Araújo (União); Marcos Manoel de Lyrio, o Palhinha (PC do B); Rogério Nunes (PTC) e Ronildo Andrade (PTC). Deixarão a Casa de Leis César Lucas (PV), Marcelo Zonta (Cidadania), Mauro Durval (Cidadania), Juarez do Salão (PMN) e Juquinha (PMN). A decisão cabe recurso, mas seu cumprimento deve ser imediato. 

Gelianderson explica que o pedido de recontagem ocorre porque, logo após as eleições, foi verificado que várias mulheres que haviam sido candidatas tiveram votação zero e não fizeram campanha, nem prestação de contas. De acordo com ele, houve até caso de mãe e filha concorrendo à Câmara, com a filha declarando apoio abertamente para a mãe, além de candidatas que declararam apoio a outros, inclusive, com gravação de vídeos nas redes sociais.

Com a decisão do TRE, o município de Cariacica, que não tinha nenhuma mulher no legislativo, agora contará com duas: Ilma e Ozeti. Irmã Dulce (Pros) chegou a ocupar uma vaga na Câmara quando Paulo Foto (PP) assumiu a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer. O gestor, posteriormente, foi nomeado na Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, abandonando o cargo no início deste ano para tentar a reeleição, fazendo com que Irmã Dulce saísse da Câmara.

Este será o sexto mandato de Ilma, que, recorda, já passou por três mandatos sendo a única mulher na Câmara Municipal. "Entrando eu e a Ozeti, vamos ser duas vozes femininas na Câmara, aguerridas, guerreiras", diz. "Estamos felizes! Mesmo faltando poucos meses para o fim do mandato, queremos entrar para fazer diferença. Fizemos uma amizade muito boa, torcemos muito junto por essa decisão do TRE, comemora.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 21 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/