Quarta, 12 Junho 2024

Victor Coelho realiza mais de cem trocas na Prefeitura de Cachoeiro

albertogavini_lorenavasques_victorcoelho_PSB PSB

O ano de 2024 começou com mais de cem trocas de pessoas, entre exonerações e nomeações, na gestão do prefeito Victor Coelho (PSB) em Cachoeiro de Itapemirim, no sul do Estado - conforme consta no Diário Oficial do Município, nesta terça-feira (2). As alterações incluem cargos do chamado "primeiro escalão", como os de secretários. O objetivo principal, segundo apuração de Século Diário, é privilegiar pessoas mais afinadas com o projeto eleitoral de 2024 do campo governista, que atualmente tem a secretária das pastas de Obras e Manutenção e Serviços, Lorena Vasques (PSB), como pré-candidata a prefeita.

Entre as principais mudanças estão as exonerações de Luana Fonseca, então secretária de Cidadania, Trabalho e Direitos Humanos, substituída interinamente por Thatiane Cardoso; Márcia Bezerra, que era secretária de Desenvolvimento Social, substituída, também interinamente, por Roselane de Araújo; Cláudia Sabadini, secretária executiva de Comunicação, cargo agora ocupado por Filipe Rodrigues; e Paulinho Miranda, assessor especial de Governo, sem substituto.

Os nomes que saíram tinham ligação com o grupo político de Glauber Coelho, irmão de Victor Coelho que faleceu durante a campanha para a sua reeleição a deputado estadual, em 2014, e estavam na gestão desde o início do primeiro mandato do atual prefeito. No caso de Márcia, especificamente, seus movimentos para tentar se viabilizar como pré-candidata a prefeita se chocaram com os planos do chefe do Poder Executivo.

Além desses, Antonio Carlos Nascimento Valente deixou de ser secretário municipal de Urbanismo, Desenvolvimento e Meio Ambiente para se tornar o titular da pasta de Administração, cargo até então ocupado interinamente por Ana Carolina Fornazier Bedim. Já a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo, com nome recém-alterado, passa a ter como titular Victor Galvão Rabbi.

Nos bastidores, já se comentava que as trocas estavam para acontecer, tendo em vista a aproximação das eleições municipais de 2024. Atualmente, o campo governista trabalha com a pré-candidatura de Lorena Vasques a prefeita, e o foco é colocar na gestão quem apoia a proposta.

Lorena entrou na gestão de Victor Coelho em março de 2017 e ocupou diversos cargos na Secretaria Municipal de Administração (Semad). Em janeiro de 2021, foi nomeada como a secretária interina da pasta, ficando no cargo até maio de 2023, quando assumiu a Secretaria Municipal de Manutenção e Serviços (Semat) no lugar de Vander Maciel, outra pessoa ligada ao grupo de Glauber Coelho que deixou a prefeitura.

Três meses depois de assumir a Semat, Lorena passou a acumular também, interinamente, a Secretaria Municipal de Obras (Semo) – o então titular, Rodrigo Bolelli, foi rebaixado a secretário executivo. Com isso, Vasques se tornou chefe de duas secretarias com grande visibilidade, e num momento em que a Prefeitura de Cachoeiro realiza grandes obras de macrodrenagem na região central da cidade.

Em novembro passado, Lorena Vasques se filiou ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), em um evento da sigla realizado na Câmara de Vereadores, dando ainda mais indicativos de sua pré-candidatura como representante governista, que ainda não foi oficializada. Também existe a possibilidade de ela compor uma chapa de outro candidato como vice. Por ora, o foco do PSB é dar visibilidade à secretária, e mais à frente as definições se apresentarão.

Outras pré-candidaturas

Outro forte pré-candidato a prefeito de Cachoeiro em 2024 é o vereador de extrema direita Júnior Corrêa (PL). O deputado estadual Theodorico Ferraço (PP), ex-prefeito de Cachoeiro em quatro mandatos, tem simpatia pela candidatura do parlamentar bolsonarista, e o pai de Júnior, Zezé da Cofril, passou a compor o diretório municipal do Partido Progressistas (PP) junto com Ferraço.

O partido Novo, que formou um novo diretório municipal em Cachoeiro, também tende a apoiar Júnior Corrêa, mas haveria uma preferência da direção estadual pelo "grupo dos três" - composto pelos deputados estaduais Allan Ferreira (Podemos) e Dr. Bruno Resende (União) e pelo secretário de Cidadania, Direitos Humanos e Trabalho de Vitória, Diego Libardi (Republicanos). Os três estão com um pacto de apenas um deles se candidatar a prefeito nas eleições de outubro.

Na esquerda, o principal pré-candidato, até o momento, é Carlos Casteglione (PT), que tem negociado o apoio de outras siglas do campo progressista. Casteglione é subsecretário de Estado do Trabalho, Emprego e Geração de Renda, e o Partido dos Trabalhadores (PT) é um aliado do governador Renato Casagrande (PSB), mas Victor Coelho, pupilo de Casagrande, já deixou bem claro que não quer conversa com o PT.

'Júnior Corrêa é um dos nomes bem-vistos por mim'

Ferraço assume a presidência do PP em Cachoeiro e indica apoio ao pré-candidato bolsonarista em 2024
https://www.seculodiario.com.br/politica/junior-correa-e-um-dos-nomes-bem-vistos-por-mim

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 13 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/