Dólar Comercial: R$ 5,27 • Euro: R$ 6,40
Sábado, 15 Mai 2021

Novas categorias profissionais devem iniciar imunização em junho

covid_helio_filho_secom3 Hélio Filho/Secom
Hélio Filho/Secom

Novos grupos prioritários devem começar a ser imunizados contra a Covid-19 a partir de junho no Espírito Santo, assim que finalizada a vacinação do grupo atual, chamado de comorbidades, e que inclui também pessoas com deficiência permanente e gestantes e puérperas. A expectativa foi anunciada nesta segunda-feira (3) pelo secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, e o subsecretário de Estado de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin.

"Devemos chegar em junho com a vacinação plena dos idosos, do grupo de comorbidades, dos profissionais da segurança pública, nos profissionais da Educação, e iniciaremos a vacinação de outras categorias profissionais vinculadas a atividades essenciais que são público-alvo da nova etapa da imunização que deve ser iniciada nos últimos dias de maio e início de junho", declarou o secretário Nésio Fernandes, citando áreas como transporte, aeroportos e portos.

O cenário se concretizará, porque até o momento está mantida a expectativa de o Estado receber, ao longo do mês de maio, 600 mil doses de vacinas, somando as vacinas da Pfizer, as disponibilizadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), assim como a Coronavac e a AstraZeneca, produzidas respectivamente pelo Instituto Butantan e pela Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz).

A vacinação "avança numa velocidade muito boa", disse o gestor, salientando que "o Espírito Santo está consolidado como o terceiro do País com maior proporção de pessoas vacinadas" e que "temos um desempenho extraordinário na proporção de doses aplicadas e registradas do total de doses recebidas". O desempenho, afirma, "permitirá ao Espírito Santo ser um dos primeiros estados do Brasil a alcançar uma imunidade coletiva, na medida que as vacinas sejam disponibilizadas ao povo capixaba por meio do Sistema Único de Saúde".

Coronavac é direcionada para a D2

O subsecretário Reblin lembrou que, nesta segunda-feira, o Estado recebeu mais vacinas da AstraZeneca – enviadas pela OMS em decorrência de um consórcio criado mundialmente para equilibrar o fornecimento de vacinas dos países que compõem a Organização da Nações Unidas (ONU) – que, somadas a algumas doses recebidas no fim de semana do Butantan, serão encaminhadas aos municípios com rapidez.

Há ainda um novo lote da Coronavac aguardado para esta semana, cuja quantidade será informada ainda nesta segunda-feira pelo Ministério da Saúde, e mais doses para os próximos dias, provavelmente quarta ou quinta-feira, tanto da AstraZeneca quanto da Coronavac.

"Vamos distribuir imediatamente para que a gente possa ir normalizando a segunda dose das pessoas que estão aguardando", disse. "Toda vacina Coronavac que nós recebemos semana passada neste final de semana, cerca de sete mil, serão dedicadas à segunda dose para as pessoas agendadas para esse período", sublinhou.

Grupo de comorbidades

Também nesta segunda-feira, foi iniciada a vacinação do chamado grupo de comorbidades, que inclui também as pessoas com deficiência permanente e as gestantes e puérperas. A vacinação desse grupo se dará em duas etapas (veja as regras aqui), sendo que, em virtude do maior aporte de doses previsto para essa semana, a fase 2 deve ser iniciada ainda esta semana, entre terça e quarta-feira (4 e 5).

Para acessar as doses, a pessoa deve apresentar laudo comprobatório da comorbidade. "Procure o seu profissional de saúde, a sua unidade de saúde, que têm conhecimento e irão entregar o laudo pra você", orientou Reblin.

Estão dispensados de laudo as mulheres com gravidez avançada (cuja barriga já é visível), pacientes renais que serão vacinados na clínica de hemodiálise e alunos das unidades da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). Essa diferenciação, ressaltou o subsecretário, já é de pleno conhecimento das equipes de vacinação, que têm experiência com a questão, devido a outras campanhas de vacinação que exigem laudo para algumas situações, como a da gripe.

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 15 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/